A Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, está investindo no modelo Ágil para auxiliar seus clientes a disseminar a cultura de desenvolvimento e gestão em seus projetos.

Este modelo de negócios, batizado de Revolução Ágil Stefanini, é normalmente aplicado quando não há tempo para definir – em detalhes – boa parte dos requisitos do projeto, antes do desenvolvimento e entrega parcial. A ideia é começar o trabalho antes de finalizar o plano, realizando eventuais mudanças ou adaptações ao longo do caminho, com entregas e feedbacks regulares.

Segundo Leonardo Camargo, diretor de Serviços e Desenvolvimento de Aplicações da Stefanini, quem estabelece a ordem de prioridade para cada etapa é sempre o cliente, com o apoio do time técnico da Stefanini. O principal objetivo dessa prática é reduzir o tempo do lançamento do produto/serviço no mercado. A Stefanini conta com mais de 10.000 desenvolvedores espalhados em 40 países, altamente capacitados e preparados para prestar um serviço de qualidade voltado a desenvolvimento de sistemas utilizando modelos ágeis.

“O processo da forma como conduzimos traz uma série de vantagens, como Time to Market, em que os projetos são entregues mais rapidamente; testes automatizados, sendo possível reduzir o tempo de homologação; previsibilidade, com a adoção de sprint para que os prazos de entrega aconteçam em tempo hábil; maior interação da equipe de negócios do cliente com o time da Stefanini e maior volume de desenvolvedores por meio da adoção do DevOps(*)”, explica Leonardo Camargo.

A Stefanini, que aposta na Revolução Ágil como uma maneira eficiente de auxiliar os clientes no processo de transformação digital, capacita e orienta as equipes da própria companhia e dos clientes, para que todos tenham o conhecimento necessário para adotar práticas ágeis. “Além disso, modificamos nosso espaço físico e a velocidade com que as soluções são lançadas no mercado com o intuito de gerar eficiência e agilidade nas entregas”, destaca o diretor de Serviços e Desenvolvimento de Aplicações.

(*)DevOps: permite que equipes de desenvolvimento e operações colaborem entre si para realizar entregas contínuas de software.