*Por Exame.com

Iniciar um negócio, escrever um livro ou até mesmo perder peso são projetos pessoais muitas vezes difíceis de serem concretizados. Mas por quê? E como mudar isso?

Segundo Art Markman, professor de psicologia e marketing da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, a culpa é do nosso cérebro, e de como ele gosta de trabalhar com hábitos. Markman falou sobre o tema no Fast Company Innovation Festival, que aconteceu essa semana, e deu algumas dicas simples para educarmos nossos cérebros a agirem de forma diferente.

As dicas foram publicadas pela Fast Company. Veja a seguir:

1 – Pense do jeito certo

Segundo Markman, se você quer emagrecer, por exemplo, não muito produtivo pensar coisa do tipo “não vou comer doces”. O melhor é pensar no que você vai de fato fazer. Nesse sentido, um pensamento como “vou comer salada” é mais efetivo na hora de educar o seu cérebro a atingir a sua meta.

2 – Inclua seu projeto na sua rotina

Não basta se propor a se dedicar a um projeto “duas vezes por semana”, explica o especialista. É preciso ser específico e indicar no calendário o dia e o horário que você vai separar para se dedicar àquilo.

Se for o seu novo negócio, é importante que você defina que vai fazer o seu plano de negócios na quinta-feira às 16h, por exemplo. Ao incluir seu projeto na sua agenda semanal, você cria o hábito de dar atenção a ele, o que definitivamente ajuda a tirá-lo do papel.

3 – Saiba como você gasta seu tempo

É muito comum gastarmos um tempo precioso com tarefas pouco produtivas como checar e-mails ou mensagens no celular. Para Markman, importante saber como exatamente seu tempo está sendo gasto, e quanto dele é perdido com tarefas como essas.

A sugestão do especialista é anotar sua rotina durante duas semanas, para que fique mais claro para você quais são os empecilhos que te impedem de conseguir o que quer.

4 – Cerque-se de pessoas e de ambientes que te ajudem

Nós aprendemos com quem está ao nosso redor. Por isso, o professor aconselha: cerque-se de pessoas que tenham as habilidades que te faltam.

Além das pessoas, outro ponto importante é viver em ambientes que favoreçam sua evolução. Ou seja, se você quer fazer exercícios físicos, deixe seus tênis perto da porta.

*Por Mariana Desidério para Exame.com