* Por Elber Mazaro

Vamos retomar os artigos com base na minha dissertação de mestrado, realizado na FEA-USP, em que pesquisei e trouxe como resultado uma proposta de processo de transição de executivo para empreendedor.

Estou feliz em anunciar que já defendi a dissertação junto a banca e fui aprovado. Ainda tenho conteúdo para muitos artigos sobre o tema que estudei por dois anos e meio, e estarei revezando este assunto com artigos sobre outros temas, eventos e ideias nas competências de inovação, empreendedorismo, marketing, tecnologia, gestão estratégica, liderança e gestão de pessoas e carreiras.

Neste artigo vamos falar sobre o que considero um dos achados  mais valiosos da minha pesquisa sobre as percepções, os comportamentos e o perfil do empreendedor que são diferentes de um executivo: a Visão Empreendedora de Oportunidade.

Lembro que a pesquisa não foi do tipo conclusiva ou quantitativa, portanto seus achados são mais exploratórios e descritivos, considerando os processos vividos por dez executivos que migraram para uma carreira independente e/ou empreendedora e uma pesquisa bibliográfica. Então o tema que vamos explorar sobre Visão Empreendedora de Oportunidade, é um entendimento meu (individual / pessoal), com base no que estudei / pesquisei.

O item Visão Empreendedora de Oportunidade encontrava-se no eixo das Percepções sobre o Empreendedorismo no processo proposto para executivos que consideram uma transição para o empreendedorismo.

Indo direto ao ponto, identifiquei este item como um grande diferencial dos empreendedores bem-sucedidos. É a capacidade de enxergar na rotina, nos problemas do dia a dia, numa situação específica, num segmento ou em determinada indústria, oportunidades que podem gerar empreendimentos com produtos e soluções que inovem e ofereçam uma solução melhor para a demanda identificada. Essa visão, muito peculiar, é o que mais caracteriza e diferencia os empreendedores, para mim.

Na esteira da discussão sobre o quão especial é esta característica de Visão Empreendedora de Oportunidade, vem o questionamento se os empreendedores já nascem com alguma característica especial ou se qualquer um pode ser um bom empreendedor.  Nós já abordamos no último artigo sobre a dissertação, a questão das motivações e necessidades típicas encontradas nas entrevistas com os profissionais que fizeram a transição de executivo a empreendedor, e também já mencionamos em outro momento, quando da conclusão da pesquisa bibliográfica, outros pontos como relevantes do perfil empreendedor como inovação, multifuncionalidade, e tomada de riscos. Alguns são passíveis de aprendizado e outros estão muito próximos de características da personalidade da pessoa.

Muitas competências podem ser aprendidas e treinadas pelos empreendedores, mas a Visão Empreendedora de Oportunidade, que consegue perceber condições para um novo negócio, para uma nova abordagem a um problema, para um novo modelo, é o que mais me marcou como característica diferenciada de um empreendedor. Esta característica é muito natural para algumas pessoas. Estas pessoas, normalmente também são muito observadoras, criativas, sensíveis e otimistas, e tudo isto é um pouco difícil de ser ensinado. Deixo a conclusão sobre a questão para você.

Inicialmente eu tinha definido dois códigos de pesquisa, sendo um chamado de Visão de Oportunidade para Empreender e outro de Visão Empreendedora, até que durante a análise do conteúdo das entrevistas, percebi que ambos eram semelhantes e podiam ser integrados em um único item, que chamei de Visão Empreendedora de Oportunidade.

A Visão Empreendedora tinha sido definida como a capacidade do empreendedor criar uma visão de negócio, de futuro e de como poderia operar, podendo ser esta visão baseada em um sonho que se conecta à sua missão / propósito de vida.

Já a Visão de Oportunidade para Empreender, significava: a visão da oportunidade / alternativa de empreender com um novo negócio no mercado, quando ocorre uma ruptura na carreira executiva, podendo ser mantida a dúvida em comparação a uma recolocação. A maioria dos empreendedores entrevistados deixaram suas posições executivas em busca de uma oportunidade identificada no mercado ainda quando estavam no mundo corporativo.

E ainda tinha uma outra categoria chamada: Visão de Oportunidade em Tecnologia, que significava a disrupção trazida pela tecnologia que traz uma oportunidade de empreender e até ser pioneiro ao endereçar um problema com uma nova abordagem (no mercado) de tecnologia. As inovações tecnológicas trazem muitas oportunidades para quem percebe as transições, as tendências e com isto as aplicações futuras. Mas esta foi mantida em separado na análise por ser muito específica à startups de tecnologia.

O que você acha?

A Visão Empreendedora de Oportunidade é um diferencial dos empreendedores bem sucedidos?

Pode ser a principal característica que define um empreendedor?

E isto é algo que dá para aprender?

Sei que muitos vão lembrar o quão importante é a capacidade de execução, ou seja, não basta ter uma grande ideia ou visualizar uma oportunidade com uma abordagem empreendedora, e concordo com isto. Mas no escopo da minha pesquisa a capacidade de execução, com vários elementos, como liderança, organização, disciplina, atitude, foco e busca por resultados, também caracteriza os bons executivos ou profissionais em geral, e portanto não seria um diferencial do empreendedor.

Deixo aqui para reflexão mais um elemento do processo de transição de executivo para empreendedor, o qual em breve trarei por completo com um visual didático, mas que enquanto isto continuarei a detalhar, passo a passo.


Elber Mazaro - Espaço do ExecutivoElber Mazaro é assessor/consultor, mentor e professor em Estratégia, Tecnologia, Marketing, Carreiras/Liderança e Inovação/Empreendedorismo. Atua há mais de 25 anos no mercado, liderando negócios no Brasil e na América Latina. Possui mestrado em Empreendedorismo pela FEA-USP, pós-graduação em Marketing e bacharelado em Ciências da Computação.