A Associação para a Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) foi selecionada para fazer a gestão operacional do Programa Start-Up Brasil, informou a Secretaria de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O resultado definitivo foi divulgado nesta segunda-feira (25).

Com isso, a Softex fará a gestão operacional do terceiro ciclo do Start-Up Brasil com aceleração entre 2017 e 2018. Este ciclo dispõe de R$ 9,7 milhões para apoiar 50 projetos de empresas nascentes de base tecnológica (startup) com até R$ 200 mil em bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os recursos são do orçamento do MCTIC.

Criado pelo MCTIC em novembro de 2012, o Start-Up Brasil agrega um conjunto de atores em favor de iniciativas empresariais de base tecnológica. O programa tem como objetivo apoiar soluções inovadoras em software, hardware e serviços de tecnologia da informação (TI) ou de serviços que se utilizem das TIC´s como parte da solução inovadora.

Até o momento, o Start-Up Brasil já alavancou aproximadamente R$ 103 milhões em investimentos privados e gerou mais de 1.200 empregos diretos em dois ciclos de aceleração, de 2013 a 2015, quando houve suporte a 183 startups, distribuídas por quatro turmas e oriundas de 17 estados e 13 países. O apoio contemplou projetos de pesquisa e desenvolvimento em TI ligados a diversos segmentos, como educação, saúde, agronegócio, biotecnologia, varejo e logística.

Fonte: Ascom/MCTIC