O Instituto Eldorado e a Baita Aceleradora firmaram uma parceria para criação de um novo conceito de aceleração de startups. Além do fortalecimento do modelo de negócios, as startups terão suporte ao desenvolvimento de sua tecnologia pela utilização da estrutura laboratorial e da equipe técnica do Instituto, tornando suas soluções mais robustas e, consequentemente, aumentando suas chances de sucesso no mercado.

“Criamos um espaço para acolher as startups dentro do Instituto, com um ambiente favorável e inovador para o desenvolvimento de ideias, oferecendo toda a infraestrutura e consultoria necessárias para prover a transformação de temas em negócios. O acordo com a Baita nos dá confiança em atrair startups que tenham sinergia com o Eldorado e nossos parceiros”, explica Jaylton Ferreira, superintendente do Instituto.

Segundo Rosana Jamal, sócia da Baita, o objetivo é auxiliar no desenvolvimento tecnológico de soluções criadas por startups, oferecendo todas as ferramentas para que essas empresas nascentes alcancem maior maturação. “A Baita é uma aceleradora já conhecida por auxiliar no desenvolvimento de startups que possuem produtos complexos, com soluções de hardware e software aplicadas nas áreas de agricultura, aeronáutica, medicina, dentre outras. O acordo com o Eldorado nos permitirá ir além da aceleração de negócios e atuar diretamente no aperfeiçoamento das soluções de nossas aceleradas”, conta a executiva.

Como vai funcionar?

 Nesta primeira fase, o Eldorado e a Baita deverão trabalhar com até quatro startups, que passarão por um período de aceleração de seis a nove meses. A seleção das empresas será liderada pela aceleradora, com a participação do Instituto.

O acordo também prevê a possibilidade de participação de empresas parceiras, que poderão financiar o programa de aceleração de startups que tenham tecnologias aderentes aos seus negócios. “Nesse contexto, o Eldorado e a Baita identificarão e selecionarão startups alinhadas com as demandas de suas parceiras, que, ao fim do programa de aceleração, terão acesso a startups bem posicionadas sob o ponto de vista de negócio e com soluções tecnológicas com alto grau de maturidade, permitindo à empresa estabelecer um relacionamento de fornecedor estratégico, parceiro, ou, até mesmo, de investimento”, conta Jaylton.

Outro ponto de destaque dessa parceria é que ela se estende também ao Programa Startup-Indústria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), ao Start- Up Brasil do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a outros programas com os quais a Baita atua, complementado o portfólio de serviços para as startups aceleradas.