Nesta terça-feira, o Google inaugura, em São Paulo, a primeira região de Cloud na América Latina. Agora, as empresas de todo o continente poderão armazenar e processar dados no Brasil, além de comprar direto de uma entidade local em reais. A instalação da nova região aumenta a velocidade, desempenho e flexibilidade da plataforma, tanto no Brasil quanto em outros países da América Latina.

Testes de performance demonstraram de 80% a 95% em redução de latência para clientes no Chile, Argentina e Brasil, quando comparamos com qualquer região de Google Cloud Platform (GCP) dos Estados Unidos. A nova região, identificada como southamerica-east1, contará três zonas e os seguintes serviços corporativos:

“Nós temos o compromisso de tornar nossos produtos acessíveis para mais e mais empresas brasileiras. Ao oferecer a possibilidade de pagamentos reais, nós reduzimos a necessidade dos clientes de ter uma infraestrutura para cuidar dos pagamentos e dos impostos, reduzindo a burocracia, e permitindo que as empresas foquem naquilo que importa: continuar inovando e crescendo”, diz Fabio Andreotti, diretor de GCP do Google Brasil.

A nova região de Cloud, que prevê melhoria de 80% a 95% na latência, atenderá também clientes do Chile e da Argentina. Com isso, o Brasil se torna oficialmente uma das oito regiões de Cloud anunciadas pelo Google. Os clientes brasileiros precisarão atualizar suas contas, informando o método de pagamento, que pode ser por cartão de crédito ou boleto.

Esta é uma continuação dos esforços para a expansão global do Google Cloud Platform, uma resposta às demandas dos clientes e parceiros em relação aos requisitos regionais de localização de dados, que dará ganho em latência, desempenho e confiabilidade, sendo um avanço para a competitividade do mercado de tecnologias em nuvem no Brasil

O Google tem uma série de critérios para decidir onde serão construídas regiões de cloud para seus serviços globais, incluindo demanda de mercado e feedbacks recebidos de clientes de todo mundo. Para os serviços em nuvem, o Google tem um processo rigoroso para avaliar a oportunidade de mercado de cada região em potencial e iniciar o desenvolvimento de acordo com a necessidade.

A região de Cloud que está sendo lançada no Brasil estará disponível para todos clientes do Google Cloud Platform, não apenas para os localizados no país. A decisão de onde armazenar os dados é do cliente, que pode escolher qualquer lugar no mundo e trabalhar em qualquer uma das regiões.