*Por Erico Fileno

Sabiamente, Albert Einstein disse: “não podemos resolver o problema com o mesmo pensamento que usamos quando o criamos”. Ver de fora, pensar, estudar, criar, solucionar – parece fácil, mas ser inovador é ir além. Eis o desafio do século – com tantas mentes brilhantes, como ter uma ideia única, disruptiva e realmente funcional?

Quando pensamos em formas de pagamento, o mercado sempre tendeu à inovação, mas agora a velocidade de inovação é outra. As transações movimentam o mundo e são fundamentais na estratégia dos negócios – desde o relacionamento com o cliente à segurança de todo o processo para estabelecer uma relação de confiança.

Quando falamos de pagamento não devemos nos limitar apenas à transação – hoje os meios de pagamento vão além. A tecnologia e a inovação transformaram o serviço em uma experiência e em um facilitador de novos fluxos de receitas, que auxiliam na criação de modelos de negócios disruptivos.

E esta experiência na era digital pode ser ilimitada, por isso as portas para novas ideias estão sempre abertas. Mesmo que isso signifique concorrência acirrada, são as diversas opções para o consumidor final que importam. Precisamos ir além para garantir a posição de liderança no futuro.

Focamos, mais do que nunca, em inserir e unificar todo o ecossistema de pagamentos, nos conectando a clientes, estabelecimentos comerciais, players digitais e o setor público, cocriando para desenvolver as melhores soluções e experiências que pudermos oferecer.

Um dos objetivos da Visa ao desenvolver um espaço de inovação era criar um ambiente que permitisse pensar em oportunidades centradas no ser humano, o que é inspirador! Mais importante do que pensar sozinho, promovemos uma cultura de colaboração e aprendizagem contínua com nossos clientes e parceiros. Juntos, colocamos os consumidores no centro de nossos esforços. Trabalhamos para conectarmos fintechs com bancos, desenvolvedores e estabelecimentos comerciais para reinventarmos a forma como entendemos e realizamos os pagamentos.

Neste primeiro ano de São Paulo Innovation Studio podemos celebrar, entre tantos motivos, nossa contribuição junto aos nossos parceiros, permitindo transformar inovação em boas experiências. Entramos para a vanguarda de pagamentos digitais, onde é possível pagar de forma “invisível” e participando de uma experiência prática e divertida, na qual pode-se usar seu próprio celular, um relógio, um anel ou uma pulseira.

Traduzimos a praticidade e segurança da tecnologia integrada aos objetos do dia a dia, seguindo a tendência dos pagamentos e da internet das coisas, onde tudo se conecta e se transforma.  Ainda, como disse Einstein, “Algo só é impossível até que alguém duvide e resolva provar o contrário”.

*Erico Fileno é diretor de inovação da Visa