Aconteceu hoje o primeiro Demoday do MobiLab – Laboratório de Mobilidade de São Paulo -, iniciativa da prefeitura paulistana. Ao todo, as startups permaneceram quase um ano na residência do laboratório, desenvolvendo e acelerando seus projetos. Hoje, a apresentação de pitches premiou duas delas com viagens internacionais.

Abrindo o evento, a secretária de Trabalho e Empreendedorismo da cidade, Aline Cardoso, disse que as secretarias da prefeitura de São Paulo estão unidas para apoiar cada vez mais as iniciativas de empreendedores da cidade e do estado. “Ajudar empreendedores é importante, mas ajudar empreendedores que ajudam a resolver problemas urbanos é ainda mais importe, porque assim nós temos um duplo ganho para a sociedade”, explica.

Os secretários Aline Cardoso, Daniel Annenberg e Sérgio Avelleda

Sérgio Avelleda, secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, disse que a atual administração da cidade pretende dar continuidade à gestão participativa que deu início ao MobiLab e colaborar com o ecossistema empreendedor. “A mobilidade urbana está passando por uma crise brutal. O velho ainda está aqui, ainda utilizamos óleo diesel, ainda temos sistemas de transporte clássicos e uma tecnologia já vencida. Mas o novo surge de uma maneira tão acelerada e surpreendente que se a gente não se preparar a gente é engolido por ele. Este laboratório (MobiLab) surge para dar uma contribuição imensa para a mudança deste cenário”, diz o secretário.

Por fim, Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia, falou sobre a importância do trabalho do MobiLab. “O MobiLab foi uma boa iniciativa da gestão anterior que a gestão Dória está dando continuidade, para mostrar que é possível sim fazermos coisas boas para a população independente de partido. É um bom exemplo para a cidade para mostrar que podemos avançar juntos em iniciativas como esta”, afirmou. “Em breve lançaremos novas parcerias e desafios para que São Paulo possa se tornar uma cidade que atenda às necessidades de quem vive nela.”

Startups

Neste primeiro Demoday, apresentaram-se startups com soluções que ainda estão em desenvolvimento e se preparando para a próxima edição do evento. Foram elas:

Jump Park: Sistema de gestão de estacionamento integrado a um aplicativo de busca por vaga. A combinação destes fatores promete melhorar a mobilidade urbana das cidades onde a startup estiver atuando.

Use Bike: A startup é um app do ciclista urbano, feito de ciclista para ciclista. Pelo app é possível traçar rotas seguras, encontrar e avaliar locais bike friendly.

Kolektiva: É uma espécie de caixa postal do século 21. Com o produto da startup, é possível o usuário escolher onde e quando quer receber, enviar ou devolver produtos, sem fila, durante o dia ou a noite.

Logo após, apresentaram-se as startups finalistas do Demoday. Patrocinado pela 99, Serasa Experian e Airbnb, as empresas concorreram a uma viagem para o Vale do Silício, cedida pelo Airbnb, e para uma viagem a Pequim, na China, paga pela 99. As startups foram:

Logbee: Uma plataforma de logística urbana, focada em entregas na grande São Paulo. Atendem negócios online ou offline que necessitam fazer a atribuição de seus produtos com acompanhamento em tempo real, previsão de horário de entrega e preço supercompetitivo.

Woole: É um aplicativo com o propósito de facilitar o uso da bicicleta como meio de transporte na cidade. O app conta com um sistema de navegação para ciclistas com opções de rotas rápidas, seguras ou planas, bicicletários e oficinas.

Scipopulis: É uma empresa de inovação, focada em cidades inteligentes e dedicada à mobilidade urbana. Os seus produtos entregam soluções aos usuários e gestores do sistema de mobilidade nas áreas de monitoramento, análise de dados, relacionamento, compartilhamento e mobilidade ativa.

Click Fretado: É uma plataforma online que centraliza todas as excursões em uma única página de busca para facilitar a organização de vans e ônibus fretados para eventos. É uma alternativa econômica que aumenta o acesso do público ao evento e também gera renda para agências turísticas e promotores.

Safetruck: Sistema de prevenção de acidentes viários que auxilia o motorista durante a conduçã, trabalhando como um copiloto. Em caso de acidente, o sistema poderá ser utilizado como Caixa Preta do veículo, contendo todos os dados de movimentos anterior ao acidente, por exemplo.

Premiação

O evento contou com um grande vencedor e uma startup destaque. Flávia Matos, do Airbnb, premiou a startup destaque com uma viagem ao Vale do Silício, para participar do TechCrunch Disrupt 2017, um dos maiores eventos para startups, tecnologia e empreendedorismo do mundo. “Nós estamos incentivando este evento de mobilidade porque ele tem tudo a ver com a gente. O Airbnb democratiza a viagem dentro das cidades de tal maneira que as pessoas ficam muito mais distribuídas pelas cidades e não mais concentradas nos centros hoteleiros clássicos”, explica. A startup vencedora do prêmio de destaque foi a Woole.

Marcelo Pimenta, da Serasa Experian, convidou as startups participantes a participarem do Data Lab – startup criada dentro da Serasa Experian -, e cocriarem com eles. “Nós acreditamos muito neste ambiente de experimentação e na economia colaborativa. Queremos dar mais oportunidades para que se construam mais APIs e aplicações que transformem para melhor a vida das pessoas.”

Ana Guerrini, da 99, falou da importância para a empresa de participar desta premiação. “Para nós, é especialmente importante colaborar com este evento porque estamos aqui premiando outra startup de mobilidade. Nós já tivemos o tamanho que estas startups aqui têm hoje e queremos ver cada vez mais startups de mobilidade e mais pessoas trabalhando com este segmento, que é um grande prazer para nós”, diz. Ana premiou a startup Scipopulis com uma viagem para a China, para Pequim, para conhecerem o Vale do Silício chinês, e participarem do Fórum Brasil-China, que acontecerá na cidade.