O Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Fundação Getulio Vargas (FGV) e a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza estão convocando empresas, governos, sociedade civil e universidades a participarem de um levantamento inédito de iniciativas nacionais implantadas para resolver problemas reais em qualquer área da sociedade, tendo a natureza como parte da solução.

A criação de um parque linear às margens de um rio para evitar enchentes em áreas urbanas, ou a restauração das margens de um reservatório para reduzir o carreamento de sedimentos, gerando redução de custos para a geração de energia, são formas de aplicação de Soluções Baseadas na Natureza.

O objetivo é compilar casos de sucesso de qualquer parte do Brasil para divulgá-los entre tomadores de decisão dos setores público e privado. As propostas devem mostrar ações inspiradas na própria natureza que resolvam desafios ambientais, sociais e econômicos.

Para participar da “Chamada de Soluções Baseadas na Natureza”, os interessados devem se cadastrar, até 15 de agosto, no site da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. São duas as categorias: iniciativa implantada e iniciativa ainda não implantada ou em fase inicial de implantação.

Todas as propostas recebidas serão analisadas por um comitê formado por especialistas do GVces e Fundação Grupo Boticário, além de outros convidados. As selecionadas serão divulgadas em uma edição especial multimídia e bilíngue (português e inglês) da revista Página22.

Com grande exposição para leitores e públicos de norte a sul do País e aproximadamente 45 mil acessos, a publicação digital da FGV discute questões da sustentabilidade de forma abrangente e aprofundada, trazendo questões atuais para a população e a sociedade como um todo. O lançamento da edição especial está previsto para dezembro, com a participação de representantes de diversos setores da sociedade em evento na FGV, em São Paulo.