Você já precisou de logos, criar um website ou cartão de visita e sofreu para encontrar um serviço de qualidade com agilidade e que atendesse as suas demandas? Foi exatamente aí que o Designer Gustavo Mota enxergou uma oportunidade de negócio.

Depois de trabalhar por 12 anos em uma agência, Gustavo percebeu que havia uma dificuldade em atender uma grande quantidade de pessoas devido ao custo dos profissionais e ao tempo que cada projeto levava desde a reunião, briefing e entrega do produto. Durante sua pós em Marketing, ao ler um livro sobre Modelo de Negócios disruptivos e estudar sobre o mercado e o que poderia ser diferente aqui no Brasil, ele chegou a conclusão de que o mercado de crowdsourcing, contribuição colaborativa, deveria ser mais explorado por aqui. “Existiam muitas pessoas em casa, freelancer com horas vagas e que podiam trabalhar por um preço mais em conta do que um profissional full time dando maior agilidade aos negócios”, destaca.

Sem entender muito bem de programação, empreendedorismo e validação, Gustavo conseguiu em duas semanas colocar o site no ar, fazer tudo rodar, e assim, em setembro de 2010, chegou ao mercado a We Do Logos, com a missão de conectar pessoas promovendo soluções empresariais acessíveis. A proposta do site é ser um intermediário entre centenas de designers e empresas que desejam criar uma identidade visual para seus negócios.

Em conversa com o STARTUPI, Gustavo conta que quando lançou a plataforma, as pessoas aqui no Brasil ainda não estavam acostumados a contratarem serviços e pagar por eles online, o que mudou muito nos últimos anos. Ele conta que para ajudar nesse processo eles tiveram que fazer um trabalho cultural com webinars para educar e desenvolver o mercado. Hoje, com sede no Rio de Janeiro, a We Do Logos conta com vinte pessoas na equipe, dividida em quatro áreas: TI, Marketing, Vendas e Atendimento.

A startup foi acelerada pela 21212 e contou desde o início com o apoio da Endeavor, que segundo Gustavo, foi fundamental e fez toda a diferença para a empresa chegar onde está hoje. E se você acha que não é possível iniciar e desenvolver um negócio sem investimento, o caso da We Do Logos foi total boostrapping, usando somente recursos próprios, apertando os cintos do time e não recorrendo a investidores externos. “O negócio foi na raça, colhendo os frutos de cada cliente e trabalhando neles individualmente”. Em 2015 a startup passou por um momento marcante e adquiriu seu principal concorrente, a Logovia, que segundo Gustavo, fez a empresa dobrar de tamanho e se tornar mais profissional.

“Hoje temos 102 mil designers cadastrados na plataforma que já ganharam mais de R$13 milhões, ou seja, além de oferecer serviços nós também damos oportunidades de trabalho, o que é muito gratificante. No final de tudo nosso trabalho é ajudar o designer a ganhar renda, tem gente que vive da We Do Logos e é isso que faz a gente trabalhar todos os dias e fazer um trabalho diferenciado”, destaca.

Recentemente a We Do Logos também anunciou a criação do serviço Ao Vivo, que permite que o cliente acompanhe o trabalho de criação do seu logo online e interaja com o designer durante a criação da sua marca, tudo em uma hora. O STARTUPI testou a ferramenta para criar dois logos para o STARTUPI Play: o DIRETCIONS e o INFLVENCERS, ambos são novos programas em vídeo com entrevistas, talk show, com apresentação de Geraldo Santos e Camila Farani, respectivamente.

A ferramenta é muito fácil de usar, e a interação em tempo real com designers via chat faz toda a diferença. Com base em um briefing simples, fornecido via formulário online, o designer que aceitou a criação fez mais algumas perguntas e começou a dar as opções de logos pensados.

A equipe do Startupi pode interagir, sugerindo alterações, quer seja de cores, fontes ou mesmo sugestões não pensadas sugeridas pelo designer. Mudanças aqui e ali, tudo com muita rapidez e flexibilidade, até chegar a uma versão que gostamos e finalizamos a criação e em seguida, recebemos todas as versões do logo em diversos formatos pelo site e por e-mail.

O resultado pode ser visto nos vídeos abaixo:

Directions

Inflvencers

Para o segundo semestre, Gustavo conta estão para fechar com um executivo que promete render bons frutos para a startup e ajudará no desafio de escalar. “Queremos levar a marca We do Logos para o conhecimento do maior número de empreendedores, além de criar marca, site, material de vendas e apresentação comercial, o que pode ajudar o empreendedor a ter sucesso”, finaliza.