* Por Felipe Callado

Há momentos em que a vida nos obriga a tomar decisões cujas consequências vamos carregar para sempre. E em horas como essas, até os mais audaciosos pensam duas vezes, frequentemente optando por manter-se no status quo. E foi numa situação como essa que me encontrei quando o Fabio Gelbcke, meu sócio do Gigloop, me ligou para contar sobre nossa aprovação para o French Tech Ticket, o programa do governo francês que explicamos em nossa última coluna.

A notícia não poderia ser melhor! Dentre milhares de competidores do mundo inteiro, havíamos sido uma das 70 empresas escolhidas para serem aceleradas em um dos países que hoje é referência em empreendedorismo. Isto não só mostrava que o Gigloop estava no caminho certo, mas que toda a nossa dedicação começava a ser recompensada. Esta notícia incrível porém, vinha com a obrigação de me mudar para Paris em apenas 20 dias. Para aumentar minha angústia, eu tinha menos de um dia para me decidir, pois o tempo para preparar a documentação e migrar para a França era extremamente apertado.

Sempre tive um sonho de morar fora e sempre busquei esta oportunidade, só que aos 31 anos e com uma vida que se desenhava estável no Brasil, com esposa, empresa rentável no ramo imobiliário e funcionários extremamente fiéis e dedicados, esta decisão se torna muito mais complexa e aquela audácia inerente a minha pessoa havia sido tomada por um vazio, uma sensação de não saber que decisão tomar. Talvez se eu tivesse meus 20 e poucos anos, deixando pouca coisa para trás, essa decisão fosse mais fácil.

Falam que a paixão nos cega, mas eu digo que nos negócios é ela que nos faz enxergar mais longe. Porque ela não só nos move, como também faz a gente enxergar algo que nem todos vêem. E nesse caso, ela tornou tudo claro. Afinal, eu sabia que se quisesse levar o Gigloop a ser a plataforma que havíamos idealizado, nós teríamos que estar dispostos a aceitar qualquer desafio e sacrifício que aparecesse. E com esse simples pensamento, minha decisão estava tomada e bastava agora eu me preparar para o que estava por vir.

A primeira parte era resolver toda a minha vida no Brasil que além de obter a documentação para visto, teria que delegar todos os negócios e reestruturar a empresa para gerenciá-la à distância. Foi muito bonito sentir o apoio unânime dos colaboradores e o compromisso com a empresa. E é nessas horas que vemos quão leais são as pessoas que nos cercam, nos deixando ainda mais tranquilos num momento de mudanças.

Com tudo pronto, era hora de partir e desbravar este mundo (até então) novo que estava por vir. Era hora de conhecer a Paris por trás dos charmosos cafés, dos deliciosos vinhos e dos maravilhosos parques. Queria descobrir a Paris empreendedora, cheia de energia e borbulhando ideias novas: a Paris que realmente inspira uma legião de empreendedores como nós.

E é essa Paris maravilhosa que estamos descobrindo a cada dia, que tem nos encantado e que tem feito nossa experiência e crescimento superarem qualquer expectativa. Nas próximas semanas teremos o prazer de compartilhar toda a nossa experiência com os leitores do Startupi e mostrar todos os altos e baixos de um aprendizado constante, e mostrar que para apaixonados como nós, não há desafios grandes o suficientes que não conseguimos superar.


O CEO e cofundador do Gigloop traz sua expertise de DJ e empresário da cena musical eletrônica, como fundador da Exzellenz, que já realizou eventos no Brasil e exterior, com artistas do mundo todo. Além disso, Callado, é sócio da 247, no ramo imobiliário.