O app de mobilidade urbana Moovit lançou, nesta segunda-feira, seu serviço de caronas para a cidade de São Paulo. O aplicativo, até então, oferecia no Brasil apenas acompanhamento em tempo real dos serviços de transporte público.

De acordo com Itay Gil, vice-presidente da empresa, o objetivo do novo serviço é aumentar a quantidade de passageiros em veículos de passeio nas cidades, diminuindo assim a superlotação do transporte público.

A notícia vem após o concorrente Waze anunciar que traria para o Brasil seu serviço de caronas ainda este ano. A plataforma do Waze já está disponível nos EUA e Israel.

Como funciona

Para utilizar o serviço, motorista e passageiro devem conectar-se à plataforma utilizando o Facebook e um número de telefone. Tanto motorista quanto passageiro precisarão também cadastrar uma foto.

Cada motorista define o valor da viagem por conta própria. Para cada viagem, o Moovit calcula o preço sugerido e um valor máximo de acordo com a distância da viagem, custos com combustível etc. “Ao cadastrar uma viagem no nosso sistema, o motorista pode optar por manter o valor sugerido ou definir um valor mais alto ou mais baixo. Geralmente, esse preço é semelhante ao de uma passagem com transporte público”, explica a empresa.

Após a realização da viagem, motoristas e passageiros podem ser avaliados, assim como acontece com outros apps de carona. Segundo o Moovit, motoristas e passageiros mal avaliados serão impedidos de utilizar a plataforma.

O Moovit explica, entretanto, que sua carona compartilhada não é um serviço pago de carona, como Uber ou Cabify. “O serviço é uma plataforma online que conecta passageiros e motoristas que estão viajando na mesma direção e querem compartilhar viagens. Passageiros usando o serviço participam nas despesas de viagem dos motoristas. Nossos Termos de Uso não permitem uso comercial ou com fins lucrativos”, completa o comunicado da empresa.