A Saint-Gobain, referência mundial em construção sustentável e materiais industriais, projeta, fabrica e distribui materiais e soluções que podem ser encontrados em todos os lugares em que vivemos e no nosso dia a dia: em edifícios, transportes, infraestruturas e em muitas aplicações industriais. E todos os setores em que a empresa opera estão mudando mais rápido do que nunca.

A indústria da construção, tradicionalmente vista como conservadora, agora está vivenciando grandes transformações e o ambiente está cada vez mais competitivo, por isso as empresas precisam permanecer ágeis para antecipar os desafios do futuro. Fomos conhecer de perto as iniciativas da Saint-Gobain voltadas para inovação e empreendedorismo no seu Centro de Pesquisa & Desenvolvimento em Capivari, o primeiro no Hemisfério Sul. São 3mil metros quadrados construídos em um terreno de 40 mil metros quadrados, um edifício erigido sobre três pilares conceituais: inovação, sustentabilidade e conforto.

Em conversa com o STARTUPI, Fabiano Sant’Ana, CDO do Grupo SaintGobain no Brasil, Argentina e Chile, conta que a SaintGobain tem como DNA fomentar práticas que aceleram a adoção da inovação e geram valor para seus clientes e parceiros de negócios. “Atuamos em várias frentes como o design thinking, customer experience (CX), Internet das Coisas (IoT) e também utilizamos o data science para entender com mais assertividade e rapidez as necessidades de nossos mercados, clientes e usuários”, destaca o executivo.

Sua missão como Chief Digital Officer da Saint-Gobain na América do Sul é trabalhar o mais próximo possível dos negócios do Grupo para ajudá-los a identificar oportunidades de inovações no mundo digital que irão melhorar a experiência do cliente, tanto para produtos, serviços e também para atendimento logístico e relacionamento online com as marcas. “Eu faço a conexão entre o que o mercado tem para oferecer de melhor em termos de novas tecnologias, modelos de negócios, soluções digitais e as necessidades das empresas da Saint-Gobain, para trazer respostas concretas aos seus desafios”. Fabiano conta também que dedica pelo menos duas horas por semana para se reunir com startups e empreendedores. “Isso me ajuda a detectar novas ideias que poderão ser aproveitadas para todos e gerar inovações disruptivas”.

Iniciativas

No ano passado a Saint-Gobain realizou o seu primeiro Hackathon no Brasil, onde jovens programadores encontraram soluções concretas e inovadoras para responder aos dez desafios apresentados pelas marcas do Grupo. A grande vencedora foi a equipe Sangobra, que criou um aplicativo mobile de realidade aumentada para melhorar a experiência dos clientes da Telhanorte, empresa do Grupo Saint-Gobain. Com essa ferramenta, batizada de “LarDigital”, o consumidor visualiza como ficará o produto dentro de sua casa e consegue rastrear e conferir a entrega das soluções escolhidas. A equipe vencedora ganhou uma viagem para Paris onde pode participar do primeiro Hackathon mundial da Saint-Gobain.

“Participar do Hackathon nos permitiu conhecer como uma grande empresa, como a Saint-Gobain, pensa o processo de inovação e isso é muito significativo para nós que estamos começando a empreender”, comentou o estudante de sistemas de informação, Julio Cesar Maciel, um dos integrantes da equipe vencedora.
Durante o Hackathon, executivos da SaintGobain participaram dos processos de mentoring para apoiar as startups e empreendedores na criação de seus negócios. “Foi uma experiência muito rica! Isso também agrega muito do lado da nossa empresa, pois nos permite conhecer boas práticas e verificar suas aplicabilidades nas nossas estruturas. É uma troca muito valiosa”, destaca Fabiano.

Participar dos ecossistemas de startups e empreendedorismo se tornou fundamental para se conectar com as tendências e expectativas dos mercados, inovar mais rápido e injetar mais agilidade nos processos organizacionais, em particular das grandes empresas. A Saint-Gobain intensificou sua estratégia de inovação aberta e codesenvolvimento no Brasil nos últimos dois anos, com a iniciativa do presidente da região e seguindo uma dinâmica mundial do Grupo. Um dos grandes marcos dessa colaboração é a parceria com o Cubo em São Paulo.

Segundo Fabiano, essa parceria em menos de um ano já trouxe resultados muito positivos. O grande trunfo foi a aceleração da transformação cultural da Saint-Gobain. Eles conseguiram agilizar o engajamento de seus colaboradores na jornada de cooperação com as startups e o mundo dos empreendedores do Brasil, e fazer com que eles enxergassem mais facilmente sua oferta de valor e o que podem agregar para o dia a dia dos negócios. “Estamos apenas no início, mas já vemos o reconhecimento do mercado como uma referência no Brasil de uma empresa inovadora em todas as perspectivas, produtos, serviços, experiências, canais de interação, seja por meio de nossos parceiros ou colaboradores. Recebemos diversas visitas de grandes empresas para entender como promovemos esta jornada e fomos bem sucedidos”, comenta.

Além do Cubo, a Saint-Gobain estreita seu relacionamento com diversos hubs de startups como Plug, ACE e Igloo, tendo acesso a mais de 500 startups ou clusters de inovação, além de todas as empresas que queiram compartilhar com o Grupo ideias e inovações. “Essa interação com startups e empreendedores de diversos horizontes nos permite inovar constantemente e descobrir ideias e formas de fazer, que demoraríamos anos para encontrar, caso não participássemos deste rico ecossistema. É um complemento vital ao trabalho de pesquisa e desenvolvimento do Grupo no segmento da construção civil e da ciência dos materiais”.

Inovações na construção civil

O mercado da construção civil, apesar de ainda ser considerado bastante tradicional, conheceu nos últimos anos um desenvolvimento significativo com o lançamento de inovações, em particular o que chamamos de ciência das edificações. A Saint-Gobain participa ativamente dessa transformação para tornar os edifícios no Brasil mais sustentáveis, econômicos em energia, além de oferecer conforto e bem-estar aos ocupantes.

O Grupo oferece um portfólio diversificado de soluções e serviços inovadores que proporcionam ambientes onde as pessoas se sintam bem e que facilitem o desenvolvimento de suas atividades. Concebidas de forma a ter menos impacto ambiental, elas são acessíveis para todos os tipos de construções: novas ou em reforma; residenciais (habitações individuais e coletivas, sejam elas moradias populares ou de alto padrão) ou comerciais.

Exemplo disso é o centro de P&D da companhia que reúne toda a expertise da Saint-Gobain em proporcionar eficiência energética e sustentabilidade dos edifícios ao longo da sua operação, assim como o bem-estar e o conforto dos seus usuários. Vários produtos do Grupo foram utilizados no isolamento de paredes, tetos, pisos, além de vidro de alta performance. As duas fachadas do centro são equipadas com o vidro eletrocrômico da SAGEGLASS® , cuja transparência pode ser alterada por meio de um comando eletrônico.

O projeto arquitetônico e as instalações seguem os padrões mundiais de sustentabilidade e conforto da Saint-Gobain: CARE:4® e Multi-Conforto. O edifício é o primeiro do Grupo no Brasil a receber a certificação LEED Gold.

A Saint-Gobain entende que, para ser efetiva, a área de P&D deve ser aberta. Por isso pratica parcerias, tanto no nível interno como externo, com o departamento de Tecnomarketing atuando conjuntamente no desenvolvimento de novas tecnologias de acordo com a demanda do mercado, e intensificando continuamente a troca de expertise com universidades e institutos especializados.

Além disso, conta com o time da NOVA External Venturing, dedicado a identificar e avaliar a criação de empresas para estabelecer parcerias de longo prazo com as atividades do Grupo. A NOVA combina recursos de P&D, marketing e produção da Saint-Gobain com as ideias mais recentes em construção e materiais de alta performance. Desde que foi criada, em 2006, já selecionou mais de 2.600 startups e firmou parcerias com 65 delas sob vários formatos: codesenvolvimento, licenciamento, acordos de fabricação ou comerciais, investimentos e joint-ventures.

Fabiano afirma que a Saint Gobain está totalmente aberta para todas as soluções que ajudam a melhorar a experiência de seus clientes ao longo de sua jornada e a capacidade de surpreendê-los. “Também buscamos por novos conceitos e formas de produzir ou de trabalhar que tornem as nossas organizações mais ágeis, flexíveis e que proporcionem uma experiência diferenciada aos nossos colaboradores, gerando valor para eles”.

Exemplos de colaboração da Saint Gobain com startups:

  • Talk Inc.: Pesquisas de mercado
  •  Squid: Premiação
  •  TokyWoky: Chat colaborativo
  • Nanorep: Estruturação de experiências
  • Beer or Coffee: Conexão de profissionais
  • Fieldlink: Formulários digitais de campo
  • Hekima: Ciência de Dados
  •  Looqbox: Pesquisa didática de dados estruturados e não estruturados
  • Plin: Conteúdo
  • Cerensa: Dados ambientais
  • Spum: Dados do universo digital

Lançamento

Para medir o conforto nos ambientes internos, a Saint-Gobain lançou recentemente o MultiComfort 350, inovação inédita no mercado da construção civil, que utiliza a tecnologia da Internet das coisas (IoT). Ele funciona com um sensor conectado ao smartphone para avaliar em tempo real se a luz de um ambiente é adequada para uma leitura ou estudo, avaliar se o quarto do bebê possui um nível adequado de umidade ou ainda, se a sensação de calor pode ser reduzida com um projeto mais adequado e a utilização dos materiais de construção corretos. Todas as medições são consolidadas numa plataforma de cloud computing para formar um mapa mundial do conforto, que permite à Saint-Gobain avaliar as particularidades de conforto nos diferentes países e tipos de edifícios e assim, aprimorar seus materiais e soluções para construção em diferentes regiões.

Para ficar por dentro de mais novidades fique ligado no site da companhia e nas redes sociais do Startupi.