O Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) concedeu à Angola Cables US$ 130 milhões de financiamento completando o total de US$ 300 milhões, correspondentes ao valor para construção e implantação do grande projeto que a multinacional de telecom angolana traz ao Brasil – que inclui os cabos submarinos South Atlantic Cable System (SACS) e Monet, bem como a construção do data center na Praia do Futuro, em Fortaleza, Ceará.

Todo o valor concedido pelo BDA nesta nova cota de financiamento será investido na construção do data center e nas estações que abrigarão o cabo Monet em Fortaleza, Santos e Miami. O cabo já está instalado e deve iniciar operação neste ano.

Já o data center deve começar a operar em 2018, assim como o SACS, cabo pertencente 100% à Angola Cables, que ligará Luanda (Angola) à Fortaleza. Em relação ao SACS, o cabo está em fase final de construção pela japonesa NEC e deve ser lançado na costa angolana rumo ao Brasil a partir de julho.

A Angola Cables é uma multinacional de telecomunicações, fundada em 2009, dedicando-se à comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados por cabos submarinos de fibra óptica.

O mais recente projeto da empresa é a construção de um cabo que irá ligar Angola e Brasil até 2018, o SACS – South Atlantic Cables System, e o Monet, sistema de cabos que ligará o Brasil aos Estados Unidos.