* Por João Kepler

Atualmente as marcas estão morrendo de vontade de trabalhar com influenciadores. O raciocínio que leva a essa afirmação é bastante simples: cada vez mais as marcas precisam se relacionar e ganhar confiança de seus consumidores e clientes. Os influenciadores quando se destacam é justamente porque já estabeleceram a confiança com seu público e conquistaram o respeito e admiração deles. Se as marcas alinham-se com os influenciadores certos (que realmente tenham a ver com o propósito da marca e a represente de verdade), então é mais fácil para as marcas ganhar essa confiança “emprestada” e por tabela também.

E na hora de escolher um influenciador a métrica analisada não deve ter como base o número de seguidores (como alguns ainda pensam ser o principal ponto a analisar), sua escolha precisa ser orientada após analisar fatores tais como: o tamanho da audiência, engajamento e a aderência aos valores da marca.  

Isso porque existem diversos tipos de influenciadores que oferecem diferentes resultados e alcance. Os mais conhecidos são: celebridades, autoridades, especialistas, jornalistas e colaboradores da empresa. Para cada tipo de perfil se deve ter uma estratégia de comunicação diferente baseado nos fatores mencionados, além do seu campo de alcance, fit com a marca e postura. Daí a importância de escolher a pessoa certa, uma escolha ruim pode causar o resultado inverso de forma igualmente proporcional.

Existe outro tipo de influenciadores que estão aparecendo (e ganhando cada vez mais notoriedade e relevância) que são os Micro Influenciadores, ou seja, aqueles que têm relativamente poucos seguidores se comparados com os influenciadores famosos, mas que alcançam um público muito específico baseado no tema que dominam e se destacam. Essas pessoas podem ser “usadas” principalmente em ações locais/regionais e os resultados costumam ser surpreendentes, afinal, é comprovado o fato de que uma pessoa comum (e que o consumidor se identifique) gera mais engajamento e resultados do que uma celebridade distante (distante da sua realidade e geograficamente falando também).

Marcas e Empresas de todos os tamanhos e segmentos já entenderam que não podem deixar de usar/inserir a estratégia com influenciadores no marketing digital. Mais do que isso, já perceberam que o ROI chega a ser 16x maior do que as formas tradicionais de marketing, ou seja, converte em vendas mesmo.

A pergunta que fica é: onde encontrar o influenciador certo para minha empresa ou campanha? Em agências especializadas ou em ferramentas que ajudam a aproximar os influenciadores (com vários níveis de autenticidade e relevância) com as empresas e marcas contratantes, minha dica é a Digital Influencer , empresa brasileira que tem realizado este trabalho com seriedade, imparcialidade e muita competência no mercado, vale a pena conferir.


Reconhecido como um dos conferencistas mais sintonizados com Inovação e Convergência Digital do Brasil; Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e vendas; Investidor Anjo desde 2008; Participa em mais de 100 StartUps; Lead Partner da Bossa Nova Investimentos; Premiado como melhor Investidor Anjo do Brasil pelo Spark Awards da Microsoft; Palestrante internacional; Escritor e autor e coautor dos Livros O vendedor na Era Digital, Vendas & Atendimento, Gigantes das Vendas e Educando Filhos para Empreender; Premiado como um dos maiores Incentivadores do Ecossistema Empreendedor Brasileiro.