* Por Antônio Cardoso

Olá leitores do Startupi, eu me chamo Antônio Cardoso e sou um dos sócios fundadores do Aussi, uma plataforma de educação empreendedora. Lançamos nosso negócio em Maio de 2016 e desde então estamos cada vez mais levando educação empreendedora para micro e pequenas empresas de todos os cantos.

Desde Fevereiro estamos aqui no Chile, mais especificamente em Santiago, participando do Startup Chile, programa de aceleração de startups do governo chileno. Antes dessa experiência internacional, nós participamos, no ano passado,  do Startup Rio e, por isso, vemos que há grande diferença entre os programas, principalmente pelo Startup Chile ser uma iniciativa mais madura do que a do Rio de Janeiro. Separei as três que mais me impressionaram:

  1. O Startup Chile é um programa global: a característica mais marcante do programa é a diversificação de empreendedores, são de mais de 20 países! Já imaginou empreender ao lado de startups de todo o mundo? A troca de ideias e visões sobre negócios disruptivos ao redor do mundo que temos é excepcional. Acredito que esse seja o ponto mais marcante. Ao longo dos últimos anos o programa ganhou fama mundial e hoje é uma das primeiras opções de empreendedores de todos os continentes. Há inclusive empreendedores que vieram do Vale do Silício para empreender na cidade de Santiago.
  2. O networking do programa é fantástico! Um dos pontos que mais me chama a atenção é a estrutura de aceleração, e dentro dela o networking que é disponibilizado para os empreendedores. Quer falar com uma grande empresa? Eles indicam. Quer falar com pequenas empresas? Eles têm contato. Quer falar com o governo? Tem também! ONGs, outras startups e mentores de outras partes do mundo. Simplesmente o networking que o programa desenvolveu ao longo desses anos é incrível, e o melhor de tudo: eles disponibilizam para os empreendedores.
  3. Métricas são fundamentais: todo o programa de aceleração é focado em acompanhar as suas métricas a cada três semanas e entender o porquê elas cresceram ou não. Lifetime value, custo de aquisição, receita B2B e B2C, testes realizados, MVP’s criados, são alguns exemplo de como eles acompanham. Assim, as startups e o programa tem uma visão clara de seu desenvolvimento e ajudam todos os empreendedores a terem uma gestão enxuta cada vez melhor.

Enfim, mesmo estando há apenas três meses no programa, já vemos que o Startup Chile é um programa diferenciado e muito bem desenhado. Não é a toa que vem ganhando tanto renome, certamente indicaremos para todas as startups. Mas não pense que é só ajuda que eles fornecem, a cobrança por resultados (verificados nas métricas) é forte mas muito sadia. O programa se encerra em Agosto e até lá estaremos trazendo toda a nossa experiência para vocês. Tem alguma dúvida sobre o programa ou sobre aplicação? Deixa aqui nos comentários que eu respondo 😉


Formado em economia pela IBMEC, Antônio Cardoso é cofundador e diretor de marketing do Aussi, um aplicativo mobile voltado para ajudar os empresários de pequeno porte, conectando-os entre si, de forma gratuita, para que todas suas dúvidas e problemas sejam sanados e resolvidos sem custo algum para micro e pequenas empresas. E juntamente com seus parceiros de negócios Marllon Calaes e Felipe Ferraz, passa um período no Startup Chile, juntamente com outras 99 startups, para seguir no desenvolvimento e aprimoramento do Aussi.