O AlphaGo, inteligência artificial criada pela DeepMind – filial do Google especializada em IA -, derrotou o chinês Ke Jie na primeira rodada do melhor de três do jogo GO na China. O GO, também conhecido como Weiqi ou Baduk, é um jogo de estratégia de tabuleiro jogado por dois jogadores.

O jogador Ke Jie, cosiderado o melhor jogador do mundo, foi derrotado por apenas meio ponto – a margem mais próxima possível. Entretanto, a inteligência artificial da DeepMind não tenta ganhar por uma grande margem, ela traça apenas o caminho mais seguro para a vitória, mesmo que seja apenas meio ponto.

De acordo com o cofundador da DeepMind, Demis Hassabis, Ke Jie “usou as ideias do AlphaGo usadas nos jogos on-line em janeiro”; Em outras palavras, Ke Jie tentou usar os próprios movimentos de AlphaGo contra si mesmo. Claramente não deu certo, mas “alguns movimentos maravilhosos foram jogados”, diz Hassabis.

Ke Jie, que se descreve como “pretensioso”, aceitou o desafio de jogar contra o computador, mesmo após ter sofrido uma derrota no início deste ano em uma partida on-line por um adversário misterioso, que, soube-se depois, era o próprio AlphaGo.

Ano passado, o AlphaGo derrotou em quatro partidas o jogador Lee Se-Dol, da Coreia do Sul. Esta foi a primeira vez que um software venceu um jogador humano em uma partida de GO. Mas não é de agora que as máquinas vêm derrotando humanos em jogos de estratégia. Vinte anos atrás, 1997, o campeão mundial de xadrez Garry Kasparov foi derrotado pelo computador Deep Blue da IBM.