A gigante chinesa de transporte Didi Chuxing anunciou recentemente que fechou uma rodada de financiamento de US$ 5,5 bilhões. De acordo com a companhia, o valor será utilizado nos esforços da empresa para “construir um ecossistema de mobilidade global eficiente e sustentável”.

A empresa não fechou avaliação, mas, segundo as informações do VentureBeats, fontes confirmaram que ultrapassou os US$50 bilhões, o que transforma a startup em uma das mais valiosas do mundo, mas atrás do Uber, seu maior concorrente, que vale US$66 bilhões. De acordo com o TechCrunch, esta última rodada de investimento traz o total arrecadado pela DiDi para cerca de US$ 13 bilhões. O Uber, por sua vez, arrecadou US $ 8,81 bilhões.

A Didi Chuxing se concretizou no início de 2015, após uma fusão entre os concorrentes locais Didi Dache e Kuaidi Dache. Semelhante ao Uber, a Didi Chuxing oferece serviços de carro baseados em smartphone, como carpooling, táxis e carros premium.

A notícia do aporte chega menos de um ano depois que Didi Chuxing fechou um financiamento ainda maior de US $ 7,3 bilhões, em torno do qual a Apple contribuiu com US$1 bilhão. Após este aporte, o Uber mesclou suas operações na China com a Didi em um acordo de US$30 bilhões.

Embora a Didi seja a líder de mercado na China, a empresa é praticamente desconhecida dos consumidores fora da região. Mas diz que “se esforçará para promover a transformação do transporte e das indústrias automotrizes com os planos ativos da internacionalização.