PUBLIEDITORIAL

Sabemos que uma das maiores riquezas de um negócio são os seus clientes, assim como o conjunto de recursos que formam uma organização: sua capacidade gerencial, as pessoas, os processos, a tecnologia e os produtos e serviços que são ofertados aos seus mercados de acordo com a estratégia.

Mas os gestores têm que usar toda sua capacidade para dar respostas a cinco importantes questões na sua organização, como profetizou o legendário guru Peter Drucker:

  1. Qual é o propósito do meu negócio?
  2. Quais são os nossos planos?
  3. Quem são nossos clientes?
  4. Quais são os nossos resultados?
  5. O que nossos clientes mais valorizam em nós?

Não é possível dar respostas a estas questões sem ter dados, e isto foi o que transformou os dados num fator determinante nos negócios e os tornam imprescindíveis a cada dia, devido a sua importância e relevância para as organizações.

Acompanhar o volume diário de dados é uma tarefa para uma equipe especializada em dados, tecnologia e comportamento dos clientes e targets, já que os mesmos podem ser estruturados e desestruturados. Cada dado atualmente tem muito da jornada dos clientes, de suas preferências, dos seus hábitos, comentários etc.

O dado além de não ser somente algo definido por um registro e um campo, pode ser mais do que isto, uma imagem, um comentário, um pedido, um vídeo, um comportamento, uma “curtida” etc.

Com a inovação da internet no início dos anos 90, os dados começaram a crescer exponencialmente em função dos bancos de dados relacionais, sistemas de ERP e CRM, aumentos do número de documentos transacionais, e-mails, multiplicação de websites, clicks, links, mídias sociais, máquinas que começaram a aprender, captação de dados por sensores, ampliação das ferramentas de geolocalização, enfim, uma infinidade de novos dados surgiram de inúmeras fontes.

O dado hoje tem sua singularidade própria, e muda a cada dia com o avanço tecnológico dos softwares e ferramentas disponíveis tais como: a AI-Artificial Intelligence, o IoT-Internet of Things e o Machine Learning, que são sistemas que aprendem sozinhos coletando dados, analisando-os e comparando com outros dados e transformando-os em informações e conhecimento.

A MSI Marketing vem estruturando dados no B2B, informações e conhecimento de empresas, contatos, segmentos e porte das mesmas ao longo destes anos, e selecionou para você dicas muito úteis em relação ao uso de dados que serão postados periodicamente na série Dado é Tudo.

Você pode contar com a experiência da MSI Tech para ajudar na sua estratégia de MarTech – Marketing e Tecnologia nas áreas de negócios, dados, fluxo de processos e tecnologia.