Criado pelo BNDES e gerido pela Inseed Investimentos, o Fundo Criatec III acaba de anunciar a startup Chip Inside como a primeira empresa a receber aporte de um dos maiores fundos de apoio ao empreendedorismo e inovação para o desenvolvimento de empresas early stage no Brasil. A startup recebeu R$2 milhões do fundo. O Criatec III foi lançado no ano passado e tem R$230 milhões sob gestão.

Localizada em Santa Maria, Rio Grande do Sul, a Chip Inside nasceu em 2010 dentro da Universidade Federal da cidade, a UFSM. Especializada no monitoramento em tempo real e com alta precisão do comportamento e do ciclo reprodutivo do gado de leite. Seu principal diferencial está na solução do seu produto voltado para a coleta de dados que permite a detecção dos níveis de ruminação, atividade e ociosidade do animal.

Para o diretor da Inseed Investimentos, a escolha da startup se deve a sua solução tecnológica inovadora e seu posicionamento estratégico dentro da pecuária brasileira. “A verdade é que este é um mercado carente em tecnologia e de grande potencial comercial. A pecuária oferece grandes oportunidades de escalabilidade para soluções com resultado. E a Chip Inside propõe um novo e disruptivo conceito de negócio”.

Para ele o fundo irá agregará muito ao processo de alavancagem da startup. “Hoje a empresa monitora cerca de 1.500 animais. Com o aporte a expectativa é que a empresa chegue 8.000 animais em 2017. Nosso objetivo é que até 2021 a empresa chegue a 100.000 animais monitorados. Além disso, acredito que outros benefícios também estão inerentes neste processo de aceleração, como é o caso do desenvolvimento de uma virtuosa rede de contatos e o acesso a profissionais com conhecimento e experiência de negócio”, explica.

Para os CEOs da Chip Inside, Leonardo Guedes e Thiago Martins, a entrada do Criatec irá contribuir para grande alavancada da empresa. “Somos os únicos que ofertamos esta solução no mercado. Por isso precisamos desta alavancagem rápida, que o aporte permitirá, para angariar o mercado e ganhar participação. “Temos certeza que em pouco tempo seremos líder do segmento e, por isso, precisamos de toda este suporte que está atrelado a entrada do Fundo.

CEOs da startup Chip Inside

O mercado-alvo da startup é composto por propriedades de produção intensiva com um rebanho em lactação de 30 a 400 animais. “Nossa solução não é apenas um pacote tecnológico de serviços e produtos, mas sim, uma equipe inteira de profissionais capacitados que entram na propriedade e trabalham diariamente para o produtor. As necessidades das propriedades são as nossas necessidades e atuamos como um “funcionário a mais ” dedicado 24 horas por dia, 365 dias ao ano para solucionar os problemas do negócio e entregar o resultado desejado”, afirma Thiago.

Cotistas

O Criatec III tem como cotistas, além do BNDES, a Valid S/A (corporação de capital aberto na Bolsa de Valores), a Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas); os bancos Alfa, Badesul (Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul), Bandes (Banco de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo), BDMG (Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais), o BNB (Banco do Nordeste), o BRDE (Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul); a Fapemig (Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais) e a Fomento Paraná (Agência de Fomento do Estado do Paraná).

Para saber mais sobre o fundo, acesse o site.