A Pet Anjo, marketplace brasileiro de serviços pets com certificação internacional, acaba de lançar um chatbot –  inteligência artificial que simula a conversa com um ser humano. O objetivo é facilitar o acesso à informação para o usuário oferecendo uma experiência de auto-atendimento simples e objetiva.

O chatbot ajuda o usuário no processo de cadastro para anjo e auxilia o usuário a tirar dúvidas relacionadas à pedidos e utilização da startup. Para o gerente de marketing da Pet Anjo, Felipe Tinoco, o engajamento e experiência das pessoas acaba sendo muito mais satisfatória com conversational UI (interfaces baseada em conversas). “Isso porque além de estarmos muito acostumados a utilizar aplicativos de mensagens, utilizamos nossa forma mais natural de comunicação: a conversa”, explicou.

Os clientes buscavam a startup via Facebook para solucionar alguns temas bastante específicos, então a empresa resolveu identificar um padrão e utilizar como insumo para a criação de um atendimento bot. “Diminuímos a taxa de resposta das mensagens do facebook de 49 minutos (aproximadamente) para menos de 1 minuto. Além disso, diminuímos em 15% a quantidade de solicitações e tickets de suporte. Além de providenciar uma experiência mais fluída para as pessoas, também conseguimos otimizar o tempo de nossa equipe, de uma maneira automatizada”, explicou Felipe.

Outra ideia foi criar um bot com personalidade, para que não parecesse uma máquina. “Como uma das motivações de nosso trabalho é o amor por cuidar de pets, não havia personagem melhor do que a Madalena para ser a voz do bot, que é nossa mascote do escritório”, conclui a CEO da Pet Anjo, Carolina Rocha.