A quantidade de startups no Brasil está crescendo em progressão geométrica. Mais e mais pessoas escolham esse modelo de negócio para realizar seu sonho e tornar-se empreendedor.

Recentemente, a SEMrush, junto com a Kickante, plataforma líder de crowdfunding, criaram um espaço para troca de experiências e conhecimentos práticos sobre como obter investimentos, estabelecer-se no mercado e aumentar a visibilidade da marca e fizeram um Online Meetup de Startups, com especialistas da área e startupers bem-sucedidos que compartilharam suas experiências sobre investimentos, mercado e visibilidade. Confira abaixo os insights mais interessantes desse encontro.

7 mitos que precisam ser desmistificados antes de você começar a sua startup

1.Idade para começar

Muita gente ainda acha que a referência de idade certa para lançar uma startup é o caso do Mark Zuckerberg, que criou o Facebook aos 19 anos.

Mas o mercado mostra que a idade não influencia o sucesso do startup. Por exemplo, o fundador do LinkedIn o lançou com 36 anos de idade, o fundador da Intel tinha 39, da Ford, 40 anos e o fundador da IBM, 61 anos!

“Quando lancei Kickante tinha 32 anos” – diz Candice Pascoal, fundadora da Kickante – “Lembro que teve um jornalista no Brasil que perguntou: “Uau, mas a Kickante é um sucesso incrível, e vocêo acha que você já tá um pouco mais… Vocêo é velha demais pra lançar uma Startup digital?” E eu falei pra ele: “Eu estou lidando com o dinheiro das pessoas, eu espero queo. Porque, enfim, eu trago grande bagagem empresarial e isso requer uma grande seriedade.”

Startupo é apenas para os universitários, é para pessoas com energia, preparados para dedicar muito esforço e tempo para ver o seu projeto sair do papel. E a experiência acumulada só traz benefícios nesse percurso.

2. Alcance

Muita gente se apega à ideia do Facebook sendo um projeto global que mudou a vida de bilhões de pessoas. Mas a sua startupo precisa começar como algo grande que vai impactar o mundo inteiro – comece com um pequeno projeto e com tempo ele se desenvolverá.

“Começamos com 11 campanhas lançadas e hoje são mais de mil campanhas por mês sem fazer anúncio nenhum” – diz a Candice Pascoal da Kickante – “O mais importante é tirar o seu sonho do papel, sendo a área impactada de tamanho de uma comunidade ou de um estado”

3. Multitasking

Se você acha que você consegue gerenciar 2 startups ao mesmo tempo sugerimos que reavalie essa ideia.

O foco é um dos fatores mais importantes de sucesso, só com foco e muito esforço você consegue impactar o seu público. Não se esqueça que hoje em dia as ofertas são muitas e para ganhar destaque você precisa juntar todas suas forças para fazer networking, pesquisa de mercado, marketing social etc.

A Candice Pascoal, fundadora da Kickante avisa: “Grandes investidores dos Estados Unidos colocam isso como uma das condições principais de financiamento: “Ou você lida apenas com a uma Startup, ou eu não libero financiamento para o seu negócio.”

4. Fontes de financiamento

E falando em investidores e financiamentos, chegamos ao quarto mito – o como você financia o seu projeto. Os tempos quando o banco era a única opção de conseguir dinheiro para o seu projeto já passaram, hoje em dia existem fontes muito mais modernos, como, por exemplo, o crowdfunding.

o pense que crowdfunding é somente para causas sociais. “Na Kickante trabalhamos com todos tipos de projetos” – diz Candice Pascoal – “temos editoras, atletas, cantores, ONGs, filmes etc”.

5. A sua equipe

Para tirar o seu projeto do papel é preciso contar com apoio de uma equipe – nãopara fazer tudo sozinho no mundo digital em que vivemos. Se vocêo precisar de alguém para criar empresa contigo com certeza precisará de pessoas para ajudar a divulgar. Cuide bem das relações e do seu networking, eles são essenciais para o seu sucesso.

6. Divulgação

o subestime a importância de redes sociais para o seu projeto – elas são extremamente necessárias para  a divulgação e criação de relações duradouras com consumidores e parceiros. Entretanto a maioria pensa que divulgar nas redes sociais é só postar. Mas também é interagir e analisar dados, conteúdos e estratégias. Só todas essas ações em conjunto conseguem trazer os resultados esperados.

7. Percurso

Quando você sonha com o seu projeto e o planeja na maioria das vezes acredita que o seu percurso será uma linha reta de ponto A até o ponto B. Portanto, na realidade as coisas não funcionam assim – muitas vezes o seu caminho será composto de quedas e subidas, e o grande segredo é saber aproveitar as quedas para aprender com os erros e reformular as estratégias.

“Eu já tive na Kickante momentos na empresa em que tudo estava indo super-bem e de repente a gente parou e falou: “Uau, não era isso que eu esperava. Que desastre!” – compartilha Candice Pascoal – “ E o que acontece no fundo do poço é que você está em uma situação super-privilegiada. Você tem histórico de tudo que já deu certo e de tudo que já deu errado. E agora você pode lembrar do seu plano final e subir a montanha de novo, mas com um know how e com experiência que vai te levar ainda mais alto do que você estava antes de você entrar no fundo do poço.”

6 fatores de sucesso para tirar o seu projeto do papel e lançar a sua startup

Agora que vocêo vai deixar mais nenhum mito atrapalhar o seu percurso para o seu sonho, vamos analisar os principais fatores de sucesso que influenciam o seu desempenho.

1. Fé

Acreditar no seu projeto é essencial para o seu projeto. “ Se vocêo acreditar no seu sonho, no que você está fazendo, como você quer convencer os outros a acreditarem?” – diz Patrícia Meirelles, fundadora do canal Patricia Meirelles TV.

Você tem que mergulhar no que você quer.” – compartilha Fábio Neto, fundador da Maedra Modelismo – “Eu acho que o preço do sucesso é exatamente isso. Você mergulhar eo ter plano B”.

2. Pesquisa

Antes de começar pesquise bastante, analise o mercado, define o perfil do seu cliente. “No início fui buscar aquela pessoa que gosta desse tipo de produto. O que ela é, aonde ela procura esse tipo de produto, eu comecei a pensar como ela” – conta Fábio Neto – “O que ela faz no tempo livre? Quais canais utiliza? Então sabendo as preferências dela, vou naquele usar aquele canal de marketing para chegar até ela.”

3. Networking

Como já falamos, não se pode tirar um projeto do papel sozinho. Você vai precisar de parceiros e clientes e para isso é necessário fazer networking.

Muita gente faz esse erro na hora de fazer networking e acha que a quantidade é mais importante que a qualidade. Eles apostam em colecionar cartões e distribuir os cartões deles, mas não param para se aproximar de pessoas e realmente conversar. Networking é uma troca, e o mais importante nesse processo é poder contribuir eo simplesmente conseguir um contato.

O segredo é sempre pensar o que você pode agregar para as pessoas, o que você pode somar para depois pedir alguma coisa” – compartilha Patricia Meirelles, que já entrevistou os empresários mais bem sucedidos do Brasil.

4. Coragem e autoconfiança

Como já falamos, networking é um fator chave para o sucesso da sua startup. Para alcançar as suas metas você vai precisar conversar com muita gente, convencê-los e fazê-los acreditar no seu projeto. Não tenha medo de fazer contatos novos, use LinkedIn ou Facebook para conseguir o contato inicial e sempre faça-lo com confiança em si e em seu projeto.

“Às vezes por medo, você já falou: “Ai, eu não vou falar com essa pessoa porque essa pessoa é muito importante. Ela não vai me responder…” – diz Patrícia Meirelles – “Você tem que ter coragem. O pior que pode acontecer é a pessoa não responder ou falar: “Não obrigado. Agora não posso.”. Mas isso também é importante para você aprender a lidar com frustração. Se deu errado dessa vez não tem problema, vamos para o próximo, sabe? Falam que para gente empreender só tem uma coisa que dá certo e resto tudo dá errado.”

5. Persistência

“Se você correr atrás vai conseguir no mínimo algo melhor que o ‘não’, mas para isso é preciso ter persistência. Porque se for fácil, alguém já fez, esquece!” – diz a Candice Pascoal.

Muitas vezes você precisa recomeçar, abordar novamente as mesmas pessoas até alcançar o objetivo. “Tem gente que eu fiquei quase seis meses tentando conseguir contato. Até a pessoa falar: “Tá bom! Eu vou!” – conta a Patrícia Meirelles

6. Aprendizagem constante

Aproveite que hoje em dia graças à Internet o processo de aprendizagem ficou muito fácil. Você pode aprender absolutamente qualquer coisa usando a riquíssima biblioteca de conhecimentos online, seguir os líderes da sua área nas redes sociais, para aprender com as estratégias deles ou pedir conselhos para seus mentores, ou especialistas que já passaram por problemas parecidas.

A Patricia Meirelles, que inclusive lançou um ebook para compartilhar todos os insights que ela aprendeu com os grandes empresários, diz: “Nem se eu tivesse feito um curso eu teria aprendido tanto, quanto aprendi conversando com eles. Porque realmente são pessoas que têm uma vivência, uma trajetória, já cometeram vários erros, então já sabem o caminho das pedras. É muita sorte você conseguir estar perto de pessoas assim e eu acho que é uma coisa que a gente tem que buscar mesmo na vida. Porque tem pessoas que te puxam pra cima né? Ou que te mostram: “Espera aí, por esse caminho não está certo.”

Outra fonte de aprendizagem são os erros – reconhecendo, analisando-os e corrigindo sua estratégia você consegue alcançar o verdadeiro sucesso.

Chegou a hora de colocar mãos na massa! Aposto que uma das suas resoluções para o ano 2017 foi “lançar o meu projeto”. Chegou a hora de realizar o seu sonho e seguir o seu coração. Caso queira ouvir mais dicas de nossos especialistas de startups, assista aqui a gravação do nosso meetup na íntegra.