* Por Anjos do Brasil

O nome pode parecer estranho e complicado, mas na verdade não é! Inclusive, você mesmo pode fazer a Due Diligence, basta considerar as nossas dicas e também ver o modelo da Anjos do Brasil.

Antes de fazer qualquer investimento, o investidor anjo deve verificar a situação da startup em que pretende investir. Essa avaliação é realizada por meio da análise de documentos e informações em uma auditoria de verificação, a Due Diligence.

Nela, são identificados eventuais passivos pré-existentes ou que podem vir a acontecer devido às situações anteriores. Ou seja, essa auditoria funciona como uma “fotografia” da situação da empresa no momento do investimento proposto. Algumas áreas são relevantes e devem ser destacadas na Due Diligence, como as áreas financeira, tributária, societária e trabalhista.

As análises das declarações financeiras, receitas, custos da operação e de  balanços patrimoniais (se houver), servem para estabelecer a realidade financeira da empresa. Assim, com a Due Diligence, o investidor-anjo inicia um processo de profissionalização na empresa para melhorar sua situação financeira e também para realizar projeções de áreas de crescimento.

Dessa forma, o investimento não deve ser utilizado para pagar dívidas pré-existentes, mas para fomentar o crescimento do negócio, a não ser que já exista um acordo pré-existente entre empreendedor e investidor anjo para o pagamento dessas dívidas.

Em caso de observações:

Se surgirem observações no momento da análise, não significa que o investidor anjo precisa deixar de fazer o investimento. Nessa situação, o anjo precisa apenas considerar se este fato poderá implicar em uma eventual responsabilidade financeira da empresa.

A importância da Due Diligence para o investimento anjo:

Por ser um negócio de venture capital, o investidor precisa estar ciente de todos os fatores financeiros e societários da empresa para saber em que está investimento. A transparência entre a startup e o investidor são de suma importância para começar um negócio com potencial de crescimento e é por meio de uma Due Diligence “bem realizada” que é possível identificar se a empresa não tem dívidas ou problemas com a justiça, dando assim uma base sólida para que a startup tenha condições para seguir adequadamente os seus próximos estágios e se consolidar no mercado.

Lembrando que a Anjos do Brasil disponibiliza gratuitamente um Modelo de Questionário para Due Diligence com orientações para o investidor! Você pode acessá-lo gratuitamente pelo site da Anjos. Não é complicado e vale a pena fazer!

Saiba mais sobre esse e outros temas sobre investimento anjo em nosso site e também nosso canal no YouTube.