Os serviços financeiros digitais continuam ganhando espaço entre os consumidores, empreendedores e investidores. Com o mercado em expansão, a fintech Asaas – que fornece a solução completa para gestão de pagamentos e cobranças – recebeu mais um aporte no valor de R$2,5 milhões liderado pelo fundo Cventures Primus.

Desde a sua criação, em dezembro de 2013, foram mais de R$6 milhões investidos na fintech de autônomos, microempreendedores individuais (MEIs) e micro e pequenas empresas.

A empresa aposta no segmento econômico que, apesar do faturamento anual individual restrito, representam mais de 22 milhões empreendedores e que movimentam um mercado bilionário, de cerca de R$15 bilhões ao ano, os microempreendedores individuais.

A plataforma já conseguiu reduzir, em média, 50% na inadimplência e, aproximadamente, uma hora de trabalho diário dos usuários. “Trabalhamos para melhorar o relacionamento entre fornecedores e clientes. Por meio de uma plataforma de comunicação multicanal eficiente, tornamos todas as cobranças entre as partes algo simples e profissional, atendendo negócios, formais ou não, que anteriormente não teriam condições de adquirir esse tipo de tecnologia”, aponta Piero Contezini, CEO e cofundador da startup.

Com o investimento, a Asaas pretende melhorar a tecnologia de aviso de cobranças, chamada de régua de comunicação multicanal, usando tecnologias de big data e inteligência artificial no processo, além de continuar e expandir as operações.

A empresa fechou o ano de 2016 com um crescimento de 314% no faturamento. O número de usuários e as transações via aplicação também aumentaram significativamente, atingindo um patamar de R$ 103 milhões no ano, ou seja, 317% a mais que em 2015.

Para 2017, Contezini espera aumentar ainda mais as transações e o número de clientes na base. “Planejamos movimentar R$360 milhões este ano e triplicar o número clientes ativos até dezembro”, comenta. Outra novidade para 2017 será a integração da plataforma ao Sistema de Pagamentos Brasileiro. “Com isso, pretendemos emitir boletos bancários com custos menores, vinculados a um cartão de débito ligado diretamente à conta ASAAS, cumprindo a nossa missão de levar a inclusão financeira para as camadas mais simples da população brasileira”, finaliza o CEO.