Nubank, a empresa líder em tecnologia de serviços financeiros no Brasil, levantou US$80 milhões, aproximadamente R$271 milhões (na cotação de hoje), em investimentos no seu Series D, uma rodada liderada por DST Global em seu primeiro investimento na América do Sul.

A empresa também contou com a participação de outros fundos já investidores como Sequoia Capital, Founders Fund e Tiger Global Management. Dois novos fundos também participaram na quinta rodada de investimento do grupo: Redpoint Ventures e Ribbit Capital.

Desde o seu lançamento, em setembro de 2014, a empresa já recebeu mais de sete milhões de pedidos para o cartão de crédito Nubank, que é gerido 100% por um smartphone. O Nubank já tem clientes em todos os 27 Estados do Brasil e já foi usado mais de 75 milhões de vezes em 171 países ao redor do mundo.

“Nosso sucesso e crescimento exponencial colocou o Brasil de volta no mapa,” disse David Vélez, fundador e CEO do Nubank. “Antes do Nubank, quase não existiam fintechs por aqui. Hoje, no entanto, já são mais de 200. Nós mostramos para empreendedores e investidores que, apesar do cenário econômico atual, o Brasil está cheio de oportunidades,” continuou Vélez.

Da esquerda para a direita: Edward Wible (cofundador e CTO), Cristina Junqueira (cofundadora e VP de branding) e David Vélez (fundador e CEO)

Da esquerda para a direita: Edward Wible (cofundador e CTO), Cristina Junqueira (cofundadora e VP de branding) e David Vélez (fundador e CEO)

Em 2016, o Nubank cresceu sua base de clientes em mais de quatro vezes sem fazer investimento em marketing ou crescer seu time de atendimento. Além disso, também foi a primeira marca brasileira a ser mencionada em um estudo global da InterBrand, o Breakthrough Brands, foi o primeiro cartão de crédito a dar desconto para clientes que antecipam parcelas e ganhou eficiência em processos e na sua infraestrutura de tecnologia. O Nubank também é atualmente a empresa mais bem avaliada pelos seus funcionários de acordo com a LoveMondays.

“David e o time do Nubank estão construindo um líder global em serviços financeiros digitais que traz benefícios significativos para os brasileiros, incluindo um serviço melhor e custos menores,” disse Tom Stafford, sócio administrador do DST Global. “O Nubank está construindo um dos melhores times de tecnologia da América do Sul e estamos animados para trabalhar com eles,” completou Stafford.

O Nubank irá usar esse novo aporte para acelerar seu crescimento e continuar investindo em uma infraestrutura avançada de tecnologia e data science. A empresa também está focada em trazer novos talentos para se juntarem aos times de engenharia, design e data science.