O Giphy, plataforma de GIFs sediada em Nova York, acaba de levantar US$72 milhões em financiamento liderado pela Draper Fisher Jurvetson, Institutional Venture Partners e China Media Capital. As informações são do TechCrunch.

Com este recente aporte, o Giphy soma cerca de US$151 milhões em investimentos, de acordo com a CrunchBase,  e passa a ter uma avaliação de mercado em US$ 600 milhões.

O Giphy começou como parte de um programa Hacker-in-Residence em betaworks, com o objetivo de tornar os GIFs mais pesquisáveis e compartilháveis. A plataforma evoluiu desde então para um conjunto de produtos baseados em GIF, incluindo a capacidade de transformar vídeo em GIF, um teclado chamado Giphy Keys e um portfólio de ferramentas corporativas para ajudar as empresas de mídia a transformar seus conteúdos em GIFs.

Apesar disto, a plataforma não ativou qualquer forma de monetização, oferecendo suas ferramentas e recursos para editores e empresas de mídia de forma gratuita. Por exemplo, Giphy tem uma equipe que ajuda as redes de transmissão a transformar eventos de mídia como o Oscar ou o Emmys em uma biblioteca de GIFs, tudo em tempo real.

Cerca de 80% da atividade do Giphy vem de GIFs de TV, filmes ou celebridades. Assim a startup oferece seus serviços gratuitamente para produzir e entregar, sem restrições de direitos autorais, o conteúdo que seus usuários tanto amam.

Pode parecer que a troca não é um bom presságio para os futuros fluxos de receita da plataforma, mas o CEO da Giphy, Alex Chung (foto), vê uma grande oportunidade na publicidade.

Na TC Disrupt SF em setembro, Chung explicou que aplicativos de mensagens móveis ainda tem que definir um formato de publicidade nativa, e que os GIFs poderiam preencher esse papel. O Giphy também tem a oportunidade de gerar receita da mesma maneira que a Pesquisa do Google faz, através de resultados de pesquisa patrocinados.

Enquanto isso não acontece, a empresa disse que não vai virar o interruptor da monetização, enquanto o serviço continua crescendo e os investidores estão dispostos a investir.