O “Shark Tank Brasil – Negociando com Tubarões”, produzido pela Floresta Produções em parceria com a Sony, começa no próximo dia 13 de outubro, às 21h. O Startupi participou hoje do evento de lançamento da série e pode acompanhar o primeiro episódio da temporada, além de bater um papo com os tubarões.

Assim como na versão americana, os empreendedores irão ao programa apresentar as suas ideias de negócio para potenciais investidores a fim de obter financiamento. Para a sua primeira temporada, o time de investidores do Shark Tank Brasil conta o cantor, compositor e empresário Sorocaba, a empresária serial de sucesso do segmento de moda, beleza e bem-estar, Cristiana Arcangeli, João Appolinário, fundador da Polishop e Robinson Shiba, Presidente do China in Box. Camila Farani, um dos principais nomes do investimento-anjo no Brasil, e Carlos Wizard, fundador da rede de escolas de idiomas Wizard e responsável por trazer o Taco Bell ao Brasil, revezarão a poltrona rotativa.

No primeiro episódio, de forma leve, e com uma boa edição, os empreendedores com um produto de adubo orgânico – nomeado e embalado de uma forma bastante peculiar -, um tipo inovador de próteses ortopédicas, uma linha de alimentação saudável para crianças – que nasceu da preocupação do Chef em oferecer alimentos benéficos e saborosos para o próprio filho – e uma marca de roupas para o ciclista urbano, que mistura alfaiataria à tecnologia, tentam convencer os investidores a financiarem seus negócios.

Logo de cara deu para perceber que um valuation correto, criatividade, conhecimento de mercado e brilho nos olhos, é o que chama a atenção dos investidores.

com_5636

O valor do investimento e a participação que o investidor ficará da empresa é determinada pelo empreendedor, que pode ou não aceitar a proposta dos investidores. Os tubarões afirmam que não possuem informações dos empreendedores antes das gravações. Pelo perfil diferenciado dos investidores, ao longo do programa iremos entender e conhecer o segmento que mais atrai cada um deles. “Começamos a nos entender por olhares, assim que um empreendedor entrava no palco, nós nos olhávamos e já sabíamos quem ia querer investir na solução”, comenta Sorocaba.

No primeiro episódio também pudemos ver casos de coivestimento, onde dois ou mais investidores se interessaram pelo mesmo negócio e fecharam um acordo com o empreendedor. As negociações são mostradas de forma bem dinâmica, o que faz com que qualquer pessoa entenda e se divirta com a atração.

Os tubarões destacam que o programa chega em boa hora no País, para incentivar que mais pessoas encarem o empreendedorismo como algo possível. Ambos investidores destacam que mais do que dinheiro, eles irão apoiar os empreendedores fornecendo networking, marketing e conhecimento de mercado.

Para o empreendedor, assim como existe um planejamento para as decisões de marketing ou vendas, a captação de recursos também requer uma estratégia, mas como escolher o melhor investimento para o negócio? Como se preparar para uma reunião com investidores? O que eles desejam ouvir? Cristiana Arcangeli, João Appolinário, Robinson Shiba e Camila Farani, falaram com o Startupi e deram algumas dicas para os empreendedores.