Passei uma semana no Vale do Silício participando de vários eventos e tive a chance de conhecer diversos empreendedores, investidores,importantes players do ecossistema de startups do Vale e resolvi compartilhar alguns aprendizados com vocês.

  • É preciso planejamento

Não adianta achar que você vai chegar em São Francisco e terá um investidor te esperando no aeroporto. Planeje com quem deseja falar, conhecer e veja os eventos que estarão rolando na cidade. Você com certeza irá conhecer muita gente, mas se você planejar com antecedência, será muito mais fácil montar uma programação e conseguir um espaço na agenda daquele investidor.

  • Contatos, você precisa deles!

Independente da sua área de atuação, as pessoas que você conhece são aquelas que irão te ajudar. No Vale do Silício, por exemplo, é fácil você estar em um Happy Hour e do seu lado estar um engenheiro do Facebook, um investidor ativo no mercado ou mesmo um empreendedor de sucesso, são essas pessoas que irão te ajudar ou te colocar em contato com pessoas importantes para o seu negócio.

  • Não pense que ir para o Vale do Silício é garantia de investimento

Empreender no Vale do Silício é realmente mais simples, as burocracias são menores mas, devido a isso, o número de startups é muito maior, ou seja, a competitividade é muito mais presente. Muitos empreendedores acreditam que voltarão do Vale com um cheque assinado, mas a realidade não é bem assim. Investidores querem resultados, certeza de escalabilidade, então ir para o Vale do Silício é uma ótima chance para estreitar esse relacionamento com eles e depois mostrar resultados.

  • As pessoas realmente se ajudam

“Não, pode deixar o seu cartão comigo que eu vou mostrar para fulano” e depois ele acaba perdido junto com diversos cartões de visitas em algum lugar. No Vale do Silício, se a pessoa disse que ia te apresentar alguém, te indicar para uma aceleradora ou te mandar um e-mail, pode esperar que você com certeza irá receber um retorno. Portanto, se você prometeu ajudar alguém, faça o favor de cumprir com a palavra.

  • Os brasileiros serão expulsos dos Happy Hours

Sim, os brasileiros possuem uma energia e animação que não se compara! Não que as outras pessoas não sejam animadas, mas sabe a nossa mania de mais 5 minutinhos? A saideira? Por aqui não rola! Se o evento está previsto para acabar ás 21h, se prepare, pois logo estarão apagando as luzes e pedindo para você se retirar.

  • Prepare-se para se deparar com as empresas importantes e com pessoas de sucesso!

Andando pela rua você se depara com o escritório do LinkedIn, Twitter, Instagram, Airbnb, Uber…Normal pra quem frequenta São Francisco, porém no Vale, além das empresas você encontra pessoas de sucesso circulando normalmente pelos bares e cafés. É como se você estivesse no meio de famosos sem que eles se importassem com isso. Também me surpreendi quando andando por uma rua, me deparei com um espaço maker gigante e lotado. No mesmo espaço funciona uma espécie de shopping em que você pode comprar peças, acessórios tudo o que você precisa para construir o que deseja.

  • Vale a pena visitar o Vale do Silício sim!

Não tem como não valer a pena. Realmente rola uma energia diferente por lá, conheci diversos empreendedores que estavam visitando a cidade pela primeira vez e já estavam falando sobre a sua mudança definitiva. Você conhece muita gente, acaba pensando em novas opções para o seu modelo de negócio e acaba voltando para o Brasil com um gás totalmente diferente. Até eu, jornalista, volto ao Brasil pensando em empreender mais!

E aí? O que acha de conhecer o Vale? Anualmente o Startupi, junto com o Digitalks, realiza Missões ao Vale levando executivos, empresários, empreendedores, investidores e profissionais de comunicação, publicidade e marketing. É a chance de sentir a energia do Vale, fazer muito networking e ainda conhecer grandes empresas de São Francisco e Vale do Silício como Zendesk, Google, Oracle, Twitter, Facebook, entre outras. Para saber mais clique aqui.