Realidade Virtual! Desde que cheguei em São Francisco tenho muito ouvido sobre esse tópico. Gigantes como Google, Samsung e Sony já investiram e apostaram nesse mercado. Recentemente a HBO e a Discovery também investiram na startup OTOY, especializada em renderizar ambientes 3D usando servidores baseados em nuvem para produzirem conteúdos digitais.

Segundo Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, que comprou o Oculus VR por US$2 bilhões, “A Realidade Virtual já foi um sonho de ficção científica, mas a internet também já foi um sonho, e aqui estamos com computadores e smartphones. O futuro está vindo e temos a chance de construí-lo juntos”.

E parece que o futuro chegou! Visitando a área de VR dentro do TechCrunch Disrupt pude testar e ter experiências incríveis de Realidade Virtual. Também conheci Daniel Haga, Fundador da startup InstaVR, que acaba de receber um investimento de US$2 milhões, liderado pelo The Venture Reality Fund. Com sede em São Francisco, mas com alcance global, o The Venture Reality Fund é o principal fundo de venture capital para startups early-stage focadas em Realidade Virtual, Realidade Aumentada e empresas de Realidade Mista. O Fundo foi criado no começo de 2016 com uma meta de investimento de US$50 milhões.

A startup InstaVR permite que as empresas criem facilmente interações e aplicações de realidade virtual de 360 graus para dispositivos móveis e desktop. Entre seus clientes estão Smithsonian American Art Museum, AECOM e Transcosmos Inc.

“Estamos focados em permitir que as empresas criem ricas experiências de usuários por meio de tecnologias de Realidade Virtual emergentes, queremos torná-la fácil e acessível. Tanto empresas B2C como B2B estão buscando cada vez mais maneiras de envolver seus usuários finais com essa tecnologia, estamos prestes a ser os pioneiros neste mercado através da nossa plataforma”, comenta Daniel.

Para Marco Demiroz , Sócio do Fundo VR , “A tecnologia de criação da InstaVR permite que uma ampla variedade de indústrias atinjam seus clientes com aplicações de realidade virtual imersiva. Estamos ansiosos para ver a variedade e profundidade dessas novas aplicações criadas pela plataforma da IntaVR no mercado”.

Realidade Virtual na prática

Através da plataforma InstaVR, o museu Smithsonian oferece agora uma das maiores coleções do mundo de arte feita nos Estados Unidos através de uma experiência envolvente de 360 graus pelo app chamado “Galeria Renwick WONDER 360”. Os artistas Jennifer Angus, Chakaia Booker, Gabriel Dawe, Tara Donovan, Patrick Dougherty, Janet Echelman, John Grade, Maya Lin e Leo Villareal criaram uma experiência de VR  inspirada na grandeza da galeria de Renwick’s. Você pode conferir na prática pelo app gratuito para iOS e Android.

A AECOM, empresa multinacional de engenharia, com mais de 92 mil funcionários em 150 países, utiliza a InstaVR para criar uma série de experiências de VR para diferentes públicos, tais como o desenvolvimento de módulos de formação para exibição na plataforma Samsung Gear VR e também para construir uma experiência imersiva durante reuniões de desenvolvimento em conjunto, o que permite que o público experimente em tempo real os projetos antes de votar neles.