A Tesla revelou detalhes da nova versão do seu software de piloto automático, que estará disponível entre 1 ou 2 semanas. A Versão 8.0 inclui atualizações para a tecnologia de processamento de sinal usada para interpretar as imagens recebidas pelo radar de bordo. A atualização se concentra principalmente no componente do radar, transformando-o de uma parte complementar da tecnologia em geral para complementar as câmeras, em um sensor do controle primário que, segundo o próprio Elon Musk, deve evitar acidentes como o que que resultou na morte de Josh Brown.

Musk disse ainda que o novo sistema deve detectar qualquer coisa metálica, ou seja, tudo o que é grande e denso e em seguida, frear o veículo. Se o piloto automático estiver ativado, o sistema será capaz de prever o caminho do carro e, em seguida, freiar gradualmente, o que Musk classifica como “muito mais confortável”.

O novo sistema é capaz de freiar mesmo quando não reconhece o objeto, o que teria sido a chave para evitar o acidente que resultou na morte de Brown. “Ele pode reconhecer qualquer coisa, desde uma nave alienígena como uma pilha de sucata de metal. Ele também é capaz de fazer o reconhecimento em casos de chuva, nevoeiro ou neblina”. Um diferencial do novo sistema é que ele é capaz de fazer um mapa digital do que está muito além, pulando o carro que está à frente.

As grandes dificuldades para o piloto automático se encontram em reconhecer se o objeto está parado ou em movimento, ou perceber quando o carro irá passar por baixo de uma ponte, o que muitas vezes pode parecer uma rota de colisão, para isso eles estão trabalhando pesado com as informações disponíveis na nuvem. Quando os dados mostram que existe algum problema, através do radar o veículo começará a freiar suavemente, mesmo que a câmara não perceba o objeto à frente. A força da freada aumenta  quando existe 99% de certeza de uma colisão.

Outra característica que vêm na atualização 8.0 inclui um novo mecanismo de segurança que desativa totalmente o piloto automático se o condutor  repetidamente ignorar o aviso para manter as mãos no volante.