A Uber, startup mais valiosa do mundo, acaba de trazer para o Brasil mais um de seus serviços. Ontem foi lançado o UberEventos, serviço focado para quem está organizando um evento, seja festa da empresa, casamento ou formatura. O País é o segundo do mundo a receber este serviço, logo depois dos Estados Unidos.

Neste serviço, o organizador decide o número de viagens por convidado (de 1 a 10), quantos convidados, o valor máximo de cada corrida e o prazo de validade do código promocional a ser usado por quem viajará de Uber, além de terminar o ponto de chegada de todas as corridas.

Para criar um evento no app, o organizador deve ter o cartão de crédito válido cadastrado no Uber. Apenas as viagens que realmente foram efetuadas serão pagas por quem contratou o serviço. Para os convidados, para realizar uma corrida até o determinado evento basta inserir o código promocional no app e pedir o carro. Caso a corrida passe do valor estipulado pelo organizador do evento, o passageiro pagará a diferença através do aplicativo.

Mais

Enquanto em alguns lugares a Uber investe pesado em garantir seu posto de liderança, na China a startup abriu mão de sua custosa batalha contra a Didi Chuxing e vendeu suas operações no país para a concorrente no início deste mês.

A Didi, que foi avaliada em US$ 28 bilhões em sua última rodada de captação de investimentos, disse que a Uber e os investidores em sua unidade na China terão uma participação de cerca de 20% na empresa. Combinado com o negócio da Uber na China, que foi avaliado em cerca de US$ 8 bilhões, a Didi terá uma valorização de cerca de US$ 36 bilhões agora.

Após a fusão, a Uber vai se tornar a maior acionista da Didi. A empresa chinesa também vai investir US$ 1 bilhão na Uber como parte do negócio.