O Google, gigante das buscas na internet, anunciou recentemente a aquisição de uma startup de e-commerce baseada em Los Angeles, a Orbitera. Os termos do acordo não foram divulgados. As informações são da Fortune.

A Orbitera é especializada em um software que simplifica a maneira, muitas vezes complexa, de empresas venderem produtos e serviços baseados em nuvem, bem como a forma como os clientes compram esses serviços.

O software de faturação da startup permite que as empresas que vendem serviços de nuvem criem ciclos de faturamento recorrentes para os seus clientes com base no número de horas, dias, meses, ou a quantidade de recursos que consomem computação, segundo o site da Orbitera. A tecnologia também integra dados de faturamento das empresas de infraestrutura de nuvem como o Google ou Amazon Web Services, para que as empresas possam melhorar o preço de seus serviços em nuvem para seus clientes.

“A Orbitera construiu um forte ecossistema de fornecedores de software empresarial e entrega de software para múltiplas nuvens”, escreveu Nan Boden, chefe de parceiros globais de tecnologia do Google, em um post no blog corporativo. “Esta aquisição não serve apenas para melhorar o apoio de fornecedores de software no Google Cloud Platform, mas também visa reforçar o apoio do Google para o mundo do multi-cloud”.

O CEO da Orbitera, Marcin Kurc, trabalhou anteriormente na Amazon Web Services por cerca de três anos como diretor de parcerias estratégicas e chefe de desenvolvimento de negócios para sua unidade de mercado da empresa.

Em um post sobre a aquisição no site da Orbitera, a equipe de gestão da startup escreveu: “o Google compartilha da nossa visão para compra e implementação integrada de serviços de TI em toda a infraestrutura de nuvem heterogênea”.

“Vamos continuar a fornecer os produtos e serviços de que nossos clientes dependem acrescentando a escala que o Google fornece”, a equipe de gestão da Orbitera explicou. “Neste momento, não há nenhuma mudança para os serviços que prestamos e vamos continuar a apoiar plataformas de nuvem existentes.”