Como parte de seu plano de investimentos de US$ 790 milhões para o triênio de 2016 a 2018, a chilena Sonda, uma das maiores companhias latino-americanas de soluções de Tecnologia da Informação, anuncia o investimento na Ativas, empresa de Minas Gerais dedicada a serviços de Data Center e Cloud Computing, que conta com o único Data Center de classe mundial do Estado, localizado na cidade de Belo Horizonte. A Ativas pertence a Cemig e a Asamar, dois dos maiores grupos empresariais de Minas Gerais.

O fechamento da transação está sujeito à aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), processo que se espera ocorrer dentro dos próximos 60 dias. O aporte de capital da Sonda é de R$ 114 milhões, aproximadamente US$ 35 milhões, que representa 60% de participação societária na Ativas, permanecendo à Cemig e à Asamar os outros 40%.

Em plena fase de desenvolvimento de suas operações comerciais, a Ativas já dispõe de uma relevante carteira de clientes, alguns deles importantes empresas brasileiras e várias das maiores companhias mineiras. Em 2016, a Ativas espera obter uma receita de R$ 62 milhões, que equivale a aproximadamente US$ 19 milhões.

O Brasil, que representa cerca de 50% dos gastos com Tecnologia da Informação (TI) na América Latina, é um dos focos de crescimento da Sonda em seu plano de consolidação de liderança em serviços de TI na região. Além disso, Minas Gerais é reconhecido como o segundo polo de desenvolvimento tecnológico no país. O Estado tem uma população de 20 milhões de habitantes e registrou, em 2015, um PIB de US$ 207 bilhões.

A infraestrutura tecnológica associada a esse novo investimento permitirá à chilena fortalecer sua estratégia de negócio em grandes projetos de integração e terceirização, complementando sua atual oferta de serviços baseados em infraestrutura de Data Center entregues a partir de suas instalações em São Paulo e América Latina.

Para o presidente companhia chilena, Mario Pavón, esse novo investimento potencializará de maneira relevante as operações da companhia no maior mercado de TI na América Latina. “Além de ser uma importante expansão da Sonda no Brasil, vai permitir complementar a oferta atual, ampliando nossa capacidade para acessar grandes contratos e fortalecer nossos serviços de Cloud Computing e missão crítica”.

O executivo ainda agrega: “estamos muito entusiasmados com esta operação, que antecipa em pelo menos quatro anos o time to market com um Data Center destas características”. Para o executivo, “essa aliança, que soma a capacidade e a experiência da Sonda com sócios da categoria da Cemig e Asamar, é uma boa notícia para Minas Gerais”.