Aconteceu ontem, na sede da Fiesp, em São Paulo, a final da oitava edição da competição Acelera Startup. O evento, que é realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, teve início na terça-feira, dia 5, onde 250 empreendedores tiveram acesso a palestras, mentorias e workshops para aprimorarem seus projetos. O objetivo do programa, que é uma das maiores competições de startups do País, é incentivar o empreendedorismo e aproximar projetos e startups de grandes empresas e investidores.

Pela primeira vez, as startups participantes foram divididas em dois grupos: as pré-operacionais (sem faturamento); e as operacionais (que já apresentam faturamento). Elas foram apresentadas nas categorias Geral; Comunicação; Fintech; e Têxtil, Moda e Beleza. As onze melhores avaliadas pelos jurados apresentaram para o público e para os investidores seus pitchs de até 3 minutos, e tiveram 2 minutos para responderem as perguntas dos jurados. Ao final, uma startup de cada grupo, operacional e pré-operacional, saiu vencedora.

Equipes recebendo mentoria. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Equipes recebendo mentoria – Foto: Everton Amaro/Fiesp

“Muitos dos que participaram disseram que esta foi a melhor edição da competição. Eu me lembro como se fosse hoje que há cinco anos a gente bateu na porta do Paulo (Skaf, presidente da Federação) para levar esse novo conceito de se fazer negócio. A primeira edição foi bem diferente, tínhamos 80 projetos e nós escolhemos 10 para se apresentarem para 10 investidores”, explica Sylvio Gomide, diretor do Comitê Acelera Fiesp. Em todas as edições do evento, houve mais de 11.500 inscrições de projetos, cerca de 400 mentores e mais de 250 investidores.

Abaixo, o diretor explica sobre os processos da competição:

Uma das novidades anunciadas durante o evento foi a criação do GT de investimento do CAF. “A gente vai pegar a tese de investimento de cada um dos investidores e fundos que participam do Acelera Fiesp, entender a fundo em que cada um destes investidores está procurando investir e vamos, a partir da nossa base de dados que já passa de 11 mil empresas, buscar quais se encaixam com quais investimentos. Vamos dar mentoria para estas empresas se prepararem para o investidor, ajudaremos elas a estruturarem o negócio e vamos marcar o match making. Com isso a gente espera gerar um trabalho contínuo de beneficiamento e de apoio no fechamento de negócios”, explicou Bruno Ghizoni, diretor do Comitê.

Público do evento. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Público do evento – Foto: Everton Amaro/Fiesp

Confira a lista dos finalistas:

Operacionais

DengueTech – Categoria Geral

DeshTec – Categoria Comunicação

Leilão de Prêmios – Categoria Comunicação

Manicura Express – Categoria Têxtil, Moda e Beleza

Near Bee – Categoria Comunicação

Nexoos – Categoria Fintech

CosméticoJá – Categoria Têxtil, Moda e Beleza

Pré-Operacionais

Allgoo – Categoria Fintech

Horvath Clothing – Categoria Têxtil, Moda e Belezaa

Leia.me – Categoria Comunicação

How To Lab – Categoria Geral

Após os pitches, Renato Fonseca, gerente de Desenvolvimento e Inovação do Sebrae-SP, anunciou uma premiação que o Fiesp em parceria com o Sebrae oferecem a todos os participantes  da fase final da competição, o Programa Continue Acelerando. “A ideia é fortalecer todos os 250 projetos. São 20 horas de atividades e conteúdos exclusivos entre workshops e mentorias, fazendo também conexões com investidores e aceleradoras”, disse. Além das conexões que a parceria entre as duas instituições promove, fortalecendo o elo entre investidores e startups ao longo de todo o ano. “Proporcionamos acesso à biblioteca especializada do Sebrae em São Paulo, base de dados para patentes e consultoria remota em praticamente todos os temas de gestão”, complementou Renato.

Paulo de Sousa Oliveira Júnior, presidente do Instituto Renovo e membro da banca do Start-Up Brasil, diz que o foco dos investidores do Acelera Startup está em empresas que consigam ser competitivas no mercado brasileiro e no exterior, e é nisso que os projetos selecionados estão se preparando. Confira aqui um depoimento do investidor:

Quem anunciou os vencedores desta edição foi Paulo Skaf, presidente da Fiesp. “Agradeço a todos que participam de eventos como este, porque a realidade do País é esta: inovação, tecnologia, empreendedorismo, e esta realidade quem faz somos nós. Não podemos deixar a economia parar por conta de crise política. Precisamos deixar a política ter o seu tempo e a economia andar paralelamente, caminhar em seu próprio trilho”, disse. Os vencedores foram Rodrigo Perez, com a startup DengueTech – um inseticida biológico de baixo custo que elimina larvas do mosquito da Dengue – na categoria Operacional, e Luciano Bueno, da Horvath Clothing – uma empresa de vestuário de alta tecnologia, com peças que não mancham ou amassam – da categoria Pré-Operacional.

Sylvio Gomide e Paulo Skaf ao lado dos vencedores da edição. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Sylvio Gomide e Paulo Skaf ao lado dos vencedores da edição – Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Confira aqui o depoimento dos participantes: