“Machine learning está cada vez mais no centro de tudo o que construímos no Twitter”, disse Jack Dorsey, CEO e cofundador do Twitter, em um comunicado que anunciou a compra da startup Magic Pony Technology pela rede social. A aquisição, segundo a empresa, vem para tornar mais fácil para criar, compartilhar e descobrir o melhor conteúdo do microblog.

A startup adquirida é uma empresa de tecnologia com sede em Londres, que desenvolveu técnicas de aprendizado de máquina novas para o processamento visual. A aquisição da Magic Pony baseia-se em outros investimentos que o Twitter já realizou na aprendizagem de máquina, começando com as aquisições das startups Madbits em julho de 2014 e Whetlab em junho de 2015.

A empresa disse ainda que a startup passará agora a se juntar ao Twitter Cortex, uma equipe de engenheiros, cientistas de dados e pesquisadores de machine learning dedicada à construção de um produto em que as pessoas podem facilmente encontrar novas experiências para compartilhar e participar.

A tecnologia da Magic Pony tem como base uma pesquisa realizada pela equipe para criar algoritmos que possam entender as características de aparência, que agora serão utilizados para melhorar a força em vídeo ao vivo do Twitter, o que, segundo o comunicado, abre “excitantes possibilidades criativas”. A equipe da startup inclui 11 PhDs com experiência em visão computacional, aprendizagem de máquina, computação de alto desempenho, e neurociência computacional, que são ex-alunos de alguns dos principais laboratórios do mundo. A equipe inclui também os cofundadores Zehan Wang e Rob Bishop, que também é CEO.

“Nós estamos construindo a força em nossas equipes de aprendizagem profundas com talentos de classe mundial para ajudar Twitter ser o melhor lugar para ver o que está acontecendo e por que é importante, em primeiro lugar. Valorizamos a investigação sobre a aprendizagem profunda para ajudar a tornar o nosso mundo melhor, e vamos continuar fazendo a nossa parte para compartilhar o nosso trabalho e aprendizados com a comunidade”, conclui o comunicado.