Ao promover o aumento de vendas dos seus clientes, o LeadLovers garante também o seu sucesso. Criada em novembro de 2014, mas fundada oficialmente no fim de maio do ano passado, a startup de automação de marketing digital cresceu 3.000% ao longo de 2015 – a equipe teve que ser ampliada em oito vezes para atender à demanda. Hoje, a empresa já conta com 30 funcionários. O resultado é fruto de um trabalho intenso de planejamento para entender as demandas de quem tem algo para vender na internet.

O “pulo do gato” do LeadLovers foi a participação em uma série de reuniões e discussões com profissionais do setor para identificar as dificuldades enfrentadas pelos vendedores da web – entra elas, a de integrar as etapas de relacionamento com clientes e venda numa única solução. “Desenvolvemos um produto que é uma espécie de canivete suíço, com várias funcionalidades, e fica a cargo do cliente definir a melhor estratégia para seu negócio”, explica Diego Carmona (foto), CVO – Chief Visionary Officer – e um dos fundadores da startup.

Atualmente, a startup conta com 3.586 clientes distribuídos entre todos os Estados brasileiros, além de clientes em diversos outros países, como EUA, Japão, Portugal, Chile e Angola. Segundo Diego Carmona, a startup é 100% bootstrap, ou seja, ainda não recebeu nenhum aporte. Embora sem investimento de terceiros, a startup é uma spin-off da aceleradora de Dinfo Informatica, localizada no Parque de Software de Curitiba.

Diego Carmona, CVO leadlovers marketing digital

Diego Carmona, CVO da startup. Foto: Divulgação

De acordo com o empreendedor, o que fez com que a startup tivesse um crescimento exponencial foi a filosofia da empresa. “Ame seu lead e seu amor será correspondido. Com isso em mente damos crédito ao nosso crescimento a nossa equipe multidisciplinar e engajada com nossos clientes. Além de uma compreensão muito detalhada do mercado de marketing digital brasileiro, onde identificamos a dificuldade dos empreendedores digitais em rodar seus projetos sem se preocuparem com detalhes técnicos”, diz o empreendedor.

O grande objetivo da LeadLovers é mudar a prática de venda de uma operação manual para processos automatizados segundo determinado roteiro. Para tanto, as funcionalidades possibilitam criar, por exemplo, uma sequência automática de envios de e-mails marketing a partir de um interesse demonstrado por um possível comprador. Da mesma maneira, é possível integrar SMSs nessa cadeia de relacionamento e até iniciar um diálogo no Facebook a partir de uma “curtida”.

Ao todo, são cerca de 15 funções principais, que se desdobram em utilidades paralelas em um único ambiente virtual, o que permite criar estratégias flexíveis de venda. “Com essa automação de marketing, quem decide comercializar pela internet tem sua vida facilitada, já que ganha tempo para investir na qualidade do produto que oferece em vez de fazer a prospecção de clientes à mão”, afirma o CVO. É possível, inclusive, usar a ferramenta para o comércio offline. Nesse ritmo, a próxima meta da startup já está traçada: crescer mais 300% até o final do ano e intensificar a presença no mercado de PMEs.

Foto de destaque: equipe da LeadLovers. Foto: Divulgação