Foram seis meses de preparação, 1453 empresas inscritas, mais de quatro mil empreendedores de 23 estados brasileiros e mais de 40 países. E finalmente, na última terça-feira, 14 de junho, os empreendedores selecionados chegaram à nova sede do SEED – no Espaço CentoeQuatro. Eles foram recebidos pelo secretário de estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa.

“Investir em programas como o SEED é fortalecer a cultura empreendedora, acelerando não só as startups, mas também o futuro de Minas, pois estamos desenvolvendo nosso ecossistema de tecnologia e inovação. Nossa aposta é nos empreendedores que estão aqui, que têm a capacidade de transformar nossa economia e o poderoso ambiente de startups”, afirmou o secretário.

Foto: Gabriel Maciel

Foto: Gabriel Maciel

O secretário também reiterou a iniciativa da Sectes para transformar o estado em pólo tecnológico do país e da América Latina, apostando na capital como celeiro de inovação. “Belo Horizonte, e consequentemente Minas Gerais, está se tornando um dos melhores lugares para trabalhar a inovação no país, atraindo empresas de outros estados e até internacionais. As startups do SEED estão no melhor lugar para empreender e acredito que não vão querer ir embora”, completou Miguel Correa.

O programa

O SEED, Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development, é um programa que nasceu para fortalecer a cultura empreendedora, acelerar o desenvolvimento do ecossistema de startups e incentivar negócios de conteúdo tecnológico no estado. Com a proposta totalmente arrojada e inovadora, construída a partir do feedback de diversos atores do ecossistema, o programa tem o objetivo de transformar Minas Gerais no principal polo de empreendedorismo tecnológico da América Latina.

A 3ª rodada selecionou 40 startups para participarem do programa de aceleração e quebrou todos os recordes em número de inscrições, regiões e países. Além disso, foi a primeira vez que o SEED recebeu inscrição de todas as regiões do Brasil.

Foto: Gabriel Maciel

Foto: Gabriel Maciel

Das escolhidas, 20 são mineiras, 10 de outros estados do Brasil e dez estrangeiras, entre elas, três chilenas, duas argentinas, uma norte-americana e uma bi-nacional entre Chile e Argentina. Nas duas primeiras edições, o SEED já acelerou 73 startups, sendo 53 brasileiras e 20 estrangeiras. Juntas, essas empresas levantaram mais de R$ 10 milhões em investimentos após seu período de aceleração pelo programa.

No Espaço 104, as startups passarão a vivenciar um ambiente único e renovado. As 40 ideias irão participar de seis meses de aceleração, recebendo mentoria personalizada, formação empreendedora, escritório compartilhado e conexão com o ecossistema global, além de capital semente de até R$ 80 mil, livres de participação.

Foto: Gabriel Maciel

Foto: Gabriel Maciel

Sob a condução da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – SECTES, o SEED tem alcance internacional e busca atrair empresas de todo o mundo para o ambiente do estado, estabelecendo um ecossistema de integração, troca de experiências e geração de resultados.