A General Motors acaba de trazer para o brasil o Maven, programa de compartilhamento de veículos da empresa. Por enquanto, o Maven será um programa piloto para empregados do Complexo Industrial de São Caetano do Sul. A plataforma faz parte do movimento global da GM para o desenvolvimento de opções de mobilidade urbana e sustentáveis ao redor do mundo.

“GM está na vanguarda de redefinir o futuro da mobilidade pessoal com o lançamento do nosso piloto de serviço de compartilhamento de carros, com a inovação e a liderança em conectividade veicular através de OnStar. Estamos numa posição única para fornecer o alto nível de serviços personalizados de mobilidade urbana que os nossos clientes esperam hoje e desejam no futuro”, disse Santiago Chamorro, presidente da GM do Brasil.

Para utilizar os carros do programa, os empregados cadastrados poderão efetuar as reservas, travar e destravar as portas do veículo através do aplicativo do Maven.

Nessa primeira fase, a ação permitirá o deslocamento de ponto a ponto, a retirada e a entrega serão feitas nos pontos localizados dentro do complexo. O valor a ser pago é R$ 35,00 por hora ou até R$ 210,00 para uma reserva de 24 horas, já incluído o combustível e o seguro do carro. O pagamento será efetuado através da própria folha de pagamento do empregado.

Ao contrário de outras ofertas de serviços de mobilidade, o app da GM aproveita de tecnologias de conectividade integradas e do serviço do OnStar já existente no Brasil, como ajudar no processo de recuperação em caso de roubo do veículo, notificar automaticamente a assistência em caso de acidentes por meio de uma central de atendimento e de informações 24 horas, com o acesso a consultores OnStar com o apertar de um botão no retrovisor do carro.

“Os empregados querem opções para se movimentar pela cidade com opções de flexibilidade e personalização. O Maven é apenas uma parte da estratégia de mobilidade urbana global da GM. Vemos as preferências dos consumidores em evolução, tais como o compartilhamento de automóvel, como oportunidades reais de negócios que poderemos incluir rapidamente em nossas capacidades existentes, tais como OnStar”, comenta Samuel Russel, diretor de marketing da GM do Brasil.