* Por Conube Contabilidade Online

Muitos desejam entrar no mundo dos negócios, querem abrir sua própria empresa e passar de funcionário a patrão. Porém, o mundo empresarial pode ser complicado para os iniciantes. É necessário, antes de começar o empreendimento, aprofundar seus conhecimentos sobre a burocracia e outros tópicos relacionados à abertura de empresas. Nosso post vai tratar desse tema. Se está interessado em abrir seu próprio negócio, leia as informações seguintes e tire suas dúvidas!

Descubra qual o seu perfil como empreendedor

É importante que, antes de abrir o negócio, você faça um planejamento. Descubra seu próprio potencial, suas características como empreendedor. Com qual tipo de atividade tem mais afinidade? Com que tipo de produtos pretende trabalhar (alimentos, bebidas, calçados, roupas, livros, bijuterias, serviços)? Que público quer atingir (jovens, crianças, mulheres, idosos, população em geral)? Essa auto avaliação vai ajudá-lo a optar pelo que mais se enquadra em suas características e está ao alcance de suas possibilidades financeiras.

Prepare-se financeiramente

Seu empreendimento terá um custo, que pode ser baixo, moderado ou alto, dependendo do tipo e porte da empresa. Por isso, é bom que já venha poupando recursos para abrir seu negócio. Muitas vezes, a pessoa deseja investir em algo grande demais e acaba perdendo outras oportunidades. Adeque seus sonhos e ambições às suas possibilidades financeiras e terá mais chances de sucesso. O que pode acontecer também é a pessoa dispor de capital, mas, por falta de orientação especializada, investe em um mau negócio, perdendo seu dinheiro e acumulando dívidas.

Consulte endereços e nomes

A empresa deverá localizar-se em algum lugar. Consulte a Administração Regional para confirmar se o endereço escolhido pode mesmo ser usado para realização de atividades econômicas. Procure um nome para sua empresa e confira na Junta Comercial se ele está disponível.

Procure um bom contador

Os serviços de um contador são indispensáveis tanto no início de seu empreendimento quanto no desenvolvimento do negócio. Os serviços contábeis incluem muitas atividades, inclusive a mais complicada e cansativa em todo o processo empresarial: a parte burocrática. O que um contador faz para auxiliar o empreendedor na abertura de uma empresa:

  • Explica quais os documentos necessários para a abertura da empresa, reunindo-os e adequando-os conforme manda a legislação;
  • Ajuda na montagem de um cronograma eficiente para seu negócio, especificando as datas para o pagamento dos impostos e os melhores dias para balanço;

O melhor de tudo é poder encontrar bons serviços de contabilidade sem precisar sair de casa. Através da internet, é possível acessar sites de empresas contábeis competentes, que oferecem sua consultoria e executam atividades diversas com elevada qualidade.

Escolha o regime tributário

O contador será muito útil na escolha do regime tributário ideal. No Brasil, são três os sistemas de tributação.

Lucro Real – Alguns tributos, como o ICSS e o IRPJ, incidem sobre o lucro apurado na contabilidade, com adições e exclusões. Outros, como PIS e COFINS, incidem sobre o faturamento, com maior alíquota e menor base.

Lucro Presumido – Há tributos que incidem sobre o lucro obtido pela aplicação de percentuais pré-definidos sobre a receita da empresa (presume-se o lucro a partir desses percentuais). Outros tributos incidem sobre o faturamento, com menor alíquota e base maior.

Simples Nacional – Tributação simplificada, sendo alternativa exclusiva para MPEs (micro e pequenas empresas), em que se aplicam normas próprias para cálculo e recolhimento de tributos.

Elabore o contrato social

O contador irá orientar o passo a passo para abrir sua empresa de forma legal. Para efetuar o registro na junta, é preciso elaborar o contrato social. Um bom advogado pode trabalhar na redação desse contrato. O contrato social é o documento fundador da empresa e compõe-se de elementos como:

  • Denominação social;
  • Objeto social;
  • Prazo de duração;
  • Atividade/ramo;
  • Aspectos societários;
  • Capital social.

Registre a empresa e receba o CNPJ

A fim de registrar a empresa na Junta Comercial ou no Cartório de Pessoas Jurídicas, é preciso juntar:

  • Três vias do contrato social, do requerimento de empresário individual ou do estatuto social (no caso de sociedade em ações);
  • Cópias autenticadas do RG e CPF dos sócios;
  • Uma via do requerimento padrão (capa da Junta Comercial);
  • Uma via da Ficha de Cadastro Nacional (FCN).

Serão cobrados certos valores que deverão ser pagos através do boleto oficial para tributos da Receita Federal, o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). Após completar todos os procedimentos necessários, o empresário recebe o Número de Identificação de Registro de Empresa (NIRE), com o qual obtém o CNPJ. O CNPJ é o documento que comprova a situação jurídica como contribuinte e é obtido no próprio site da Receita Federal.

Adquira o alvará

Tudo se faz por etapas. Quando você estiver com o CNPJ de sua empresa, vá à prefeitura para receber o alvará de funcionamento. Para isso, o empresário deve levar:

  • Cópias do CNPJ e do contrato social;
  • Laudo dos órgãos de vistoria;
  • Consulta prévia de endereço já aprovada;
  • Formulário padrão fornecido pela própria prefeitura.

Faça a inscrição estadual

O próximo passo é fazer a inscrição estadual da empresa na Secretaria da Fazenda. Para isso, deve levar:

  • RG e CPF dos sócios;
  • Três vias do DUC (Documento Único de Cadastro);
  • Uma via do DCC (Documento Complementar de Cadastro);
  • Número do cadastro fiscal do contador (cadastro de contabilista);
  • Certidão simplificada da Junta Comercial, para empresas com mais de três meses;
  • Comprovante de contribuinte do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS);
  • Cópias do CNPJ, alvará, ato constitutivo, comprovante de endereço dos sócios (autenticada) e do contrato de locação ou escritura do imóvel (autenticada).

Feita essa inscrição, a empresa passa a ser contribuinte do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Em alguns estados, é possível fazer essa inscrição pela internet.

Registre a empresa na Previdência

O prazo para registrar sua empresa na Previdência é de até 30 dias após o começo das atividades. Independentemente de ter ou não funcionários, toda empresa deve se registrar para pagar a tributação exigida.

Solicite permissão para emissão de notas fiscais

Para emitir notas fiscais, a empresa precisa de uma autorização da Prefeitura (no caso de prestadoras de serviços) ou da Secretaria da Fazenda do Estado (no caso de casas comerciais ou indústrias).

Registre sua marca

Registrar sua marca será vantajoso para a empresa a longo prazo, ainda que seja necessário gastar um pouco mais no começo. Registrando sua marca, ninguém poderá usá-la e isso evitará possíveis problemas. Se a sua empresa crescer, a marca associada será de muita importância. É bastante comum outros se valerem de uma marca famosa para se promover. Marca registrada é marca sua!

Se você deseja abrir seu próprio negócio, siga os passos acima e tudo sairá certo. Procure uma boa empresa de contabilidade e realize seu sonho, ficando muito mais seguro em relação às suas obrigações fiscais e tributárias.

Quer saber mais informações sobre como abrir uma empresa e colocar seu sonho em prática agora mesmo? Acesse este link!


conubeA Conube é um Escritório de Contabilidade Online criado sob medida para quem quer abrir empresa ou quem já tem empresa aberta e quer praticidade e tranquilidade para o seu dia a dia. Com a Conube, você emite notas fiscais, acompanha as atividades fiscais e trabalhistas da sua empresa através de uma linha do tempo, gerencia o calendário para pagamento de impostos e tudo com o suporte de experientes contadores. Controle tudo pela internet de forma simples, rápida e interativa.