A Volkswagen está fazendo um investimento estratégico de US$300 milhões no aplicativo de mobilidade urbana Gett, segundo anúncio da startup nesta terça-feira. A montadora quer “ir além da propriedade do veículo”, disse o CEO da Gett, Shahar Waiser, em entrevista ao Business Insider.

A startup, sediada em Tel Aviv, Israel, foi criada em 2010 e é um rival do Uber na região. O investimento virá para que a startup, que já opera em 60 cidades, financie sua expansão para Europa e Estados Unidos. Na entrevista, Waiser disse que a empresa era rentável em alguns mercados iniciais, mas não total. Hoje, a receita anual da startup é de US$ 500 milhões. Anteriormente a Gett já havia recebido US $ 220 milhões em capital de risco, com investimento da VW. Waiser recusou a comentar sobre a avaliação da Gett.

shahar waiser, CEO da Gett. Foto: Business Insider/Divulgação

Shahar Waiser, CEO da Gett. Foto: Business Insider/Divulgação

O CEO da startup também disse que a tecnologia da Gett – big data, algoritmos de previsão, e assim por diante – podem ser úteis no desenvolvimento de veículos autônomos, mas ele ressaltou que a Gett não está desenvolvendo este tipo de tecnologia. Os motoristas que usam a Gett podem se beneficiar com o negócio: Será oferecida a eles melhores condições de taxa de mercado nos veículos Volkswagen, diz Waiser. Isso poderia tornar a plataforma mais atraente para potenciais motoristas que procuram entrar no negócio.

Mais investimento

A Volkswagen não é a primeira grande corporação que investe em uma startups como esta. Em janeiro deste ano, a General Motors comprou uma participação de 9% da Lyft por US$ 500 milhões e a Apple anunciou este mês um aporte de US$ 1 bilhão na chinesa Didi Chuxing, também rival do Uber. A própria Uber, em seu aporte mais recente, alcançou um total de US$ 8,6 bilhões já arrecadados.