O Cuponomia, portal que reúne cupons de descontos dos principais players de comércio eletrônico do país, acaba de dar inicio ao seu plano de internacionalização com abertura das operações no México, Chile e Colômbia. Os países foram escolhidos pelo tamanho do mercado de ecommerce, potencial de crescimento e facilidade de fazer negócio.

Quando a startup foi criada, o foco dos fundadores era total no Brasil, pois queriam testar o modelo e fazer vingar por aqui, porém eles sabiam que a expansão internacional seria uma opção no futuro caso tudo desse certo.

O panorama atual da economia e dos negócios na América Latina foi o grande incentivador para a startup olhar com mais atenção para o mercado latino. Segundo relatório do eMarketer, atualmente são mais de 110 milhões de consumidores digitais e a previsão é que em 2019 esse número aumente para 151,1 milhões de e-consumidores latinos.

“A América Latina, apesar de seus desafios, é um mercado em potencial e com grandes oportunidades de negócios no segmento de cupons. Ações como a Black Friday e o Hot Sale estão ganhando força no e-commerce local e estamos com altas expectativas para os próximos meses”, declara Antônio Jorge Miranda, CEO do Cuponomia.

Vinícius Dornela, COO e Antonio Jorge Miranda, CEO do Cuponomia - Foto: Divulgação

Vinícius Dornela, COO e Antonio Jorge Miranda, CEO do Cuponomia – Foto: Divulgação

Com origem nos Estados Unidos, a cultura de cupons de desconto faz parte de uma indústria secular, que começou como estratégia de marketing no lançamento da Coca-Cola em 1887. Este hábito, no entanto, é mais recente para os latino-americanos, mas vem crescendo rapidamente principalmente no México, que faz fronteira com os EUA e, por isso, tem maior proximidade com a cultura do país. “A tendência é que a cultura de cupons se torne cada vez mais presente no dia a dia dos consumidores”, afirma  Antônio.

Em conversa com o Startupi, Antônio destaca que o principal desafio na hora de internacionalizar sua startup foi muito parecido com o que ele enfrentou no Brasil quando fundou o Cuponomia em 2012: criar a demanda por um serviço que o mercado não conhece e não sabe que precisa.

“O fato de já termos essa experiência ajudou bastante e possibilitou nossa entrada em vários países simultaneamente, porém diferentes línguas e culturas exigem adaptações. A mudança de cultura e língua é um desafio que qualquer negócio irá enfrentar para se internacionalizar, por isso estamos aprendendo como personalizar o nosso serviço para cada um desses países”.
Fora isso, Antônio destaca que é super importante conhecer o máximo sobre o mercado que você está entrando, tamanho, potencial de crescimento, possíveis parceiros e ter uma estratégia de marketing local também é fundamental.
Liderada por uma equipe brasileira, o Cuponomia já inicia suas operações com parcerias com mais de 200 lojas anunciantes. Entre elas estão Linio, Ösom (Dafiti), Netshoes, Walmart, Fams e Amazo, no México, além de Falabella, Linio, Ripley e Adidas, no Chile e Colômbia.