A Lenovo acaba de anunciar um novo fundo de investimento, no valor de US$ 500 milhões. Seu primeiro fundo, criado em 2010 de US$ 100 milhões, inclui a startup israelense de reconhecimento facial Face++, a chinesa iDreamsky e a empresa especialista em biometria Nok Nok Lab, em seu portfólio de 40 startups aportadas.

De acordo com as informações do Tech Crunch, a Lenovo afirma que com seu novo fundo olhará para empresas com sinergias com seus negócios e, em particular, os da computação em nuvem, Big Data, inteligência artificial, robótica e outros serviços de Internet.

Além do fundo de investimento, a chinesa também lançou um programa de incubadora para seus próprios negócios, que permite que algumas de suas unidades se tornem independentes, levantem fundos de investidores terceiros e entrem para o novo Grupo de Incubadoras e Capital da Lenovo (LCIG).

O aplicativo de compartilhamento de arquivos da chinesa, o ShareIt, além do Lenovo Cloud e Lenovo Connect são os primeiros a se beneficiar para se tornarem independentes, como uma subsidiária, e outras partes da empresa também entrarão para o programa em um futuro próximo.

“Avanços tecnológicos estão mudando a maneira como todos nós vivemos hoje. Com a nossa longa história da indústria e da experiência de condução e desenvolvimento de inovações fundamentais, estamos bem preparados para moldar o futuro da tecnologia para mudar o jogo através de financiamento e estimular a criação de empresas trazendo projetos de incubadoras para o mercado “, afirma o CTO da Lenovo, He Zhiqiang.