Considerada a “Melhor Aceleradora de Startups da América Latina” pelo terceiro ano consecutivo, no Latam Founders Awards, a Aceleratech aproveitou a noite de gala ontem em São Paulo para anunciar a expansão de sua operação e mudança de marca.

Agora chamada de ACE, a aceleradora torna-se um grupo composto por cinco unidades de negócio, focadas no desenvolvimento de startups, investidores e empresas em busca de inovação. O movimento também conta com a expansão regional de hubs para as cidades de Curitiba, Goiânia e Rio de Janeiro, programada para o segundo semestre desse ano.

A ACE é um ecossistema completo para o empreendedor de alto impacto, que conta com soluções para cada uma das etapas de maturidade da startup. Para criar esse ecossistema, o grupo se uniu com especialistas em cada área para criar uma equipe complementar e de alta performance.

“O momento é muito positivo. Ser reconhecido internacionalmente e, ao mesmo tempo, ter a possibilidade de enxergar um horizonte de ainda mais oportunidades, a partir agora com a ACE, é algo realmente incrível. Na ACE, trazemos o DNA da Aceleratech, onde temos apenas uma métrica de sucesso, tanto para nós quanto para nossas startups: crescimento! Seja do empreendedor, da startup, do ecossistema ou da economia, é o que nos move”, destaca Pedro Waengertner, cofundador da ACE.

aceleratech

Mike Ajnsztajn e Pedro Waengertner, fundadores da Aceleratech, agora ACE

A Aceleratech conta ao todo com 5 exits de startups aceleradas: Fundacity, SkyHub, Infoprice, e outras duas cujos nomes não foram divulgados. No início da operação, a aceleradora investia de R$20 a R$50 mil em cada startup, depois aumentou seu ticket para R$50 mil e agora investe R$150 mil por startup.

Caroline Piguin, Coordenadora de Marketing da aceleradora, conversou com o Startupi e contou que todos dentro da Aceleratech acreditam no mesmo sonho, que é impactar a economia através das startups. “A Aceleratech foi mudando com o tempo, começamos com uma equipe de 4 pessoas e hoje estamos com uma equipe de 13 pessoas. Estamos todos unidos com o mesmo objetivo, e isso faz toda a diferença, todos damos 100% para qualquer conquista”, afirma Caroline.

ace

Como funcionará a nova ACE

ACE University

Para empreendedores desde o estágio de ideação e profissionais em busca de maneiras de impulsionar suas carreiras por meio da inovação, ACE Univesity é uma central de conteúdo para ampliar o conhecimento sobre empreendedorismo de startups na América Latina e permeia todos os estágios da evolução da startup. O foco é a evolução, criação e expansão da mentalidade empreendedora, e o desenvolvimento de capacidades, ferramentas e estratégia para crescer.

ACE Start

Aqui, as atenções se voltam para o momento de validação, com o objetivo de estruturar a base da startup e confirmar todas as suas premissas de mercado, produto e desenvolvimento. O programa de aceleração tem duração média de 4 meses e prepara os empreendedores para o crescimento. Os empreendedores escolhidos não precisam abrir mão de nenhum equity de sua startup, e contam com todo o apoio da equipe e da metodologia ACE nos pontos mais críticos de seu desenvolvimento.

 ACE Growth

O programa para startups em fase de crescimento é a maior herança da Aceleratech, e ganha mais força para impulsionar empresas. Aqui, a meta é ajustar o motor de crescimento e colocá-lo para rodar: a metodologia ACE em constante evolução trabalha áreas como marketing, venda, distribuição, estratégias para a escala, organização e automatização de processos, melhoria de produto e conexão com cliente.

Com duração média de 6 meses, oportuniza interação diária com a equipe de aceleração, além de mais de 100 mentores e 60 parceiros que oferecem mais de R$300 mil em benefícios. Nessa unidade, a ACE investe R$150 mil por 10% de equity.

 ACE Angels

Para apoiar o crescimento das startups e garantir as melhores empresas em seus programas de aceleração – e consequentemente no mercado, foi criado um clube exclusivo, formado por investidores-anjo convidados, alinhados com os ideais de fomento ao crescimento do ecossistema empreendedor na América Latina.

ACE Corp

O braço de aceleração corporativa da ACE, uma evolução da AceleraCorp, responde a uma demanda latente por parte de grandes companhias: não conseguir inovar. Por meio de programas de contato e investimento em startups (corporate venturing) ou ações personalizadas para impulsionar o intraempreendedorismo, a ACE Corp trabalha e já trabalhou com gigantes dos mais variados setores, como Natura, Intercement, Enel e Algar Telecom.

 O crescimento não para por aí!

A partir de setembro desse ano, serão iniciadas as operações dos primeiros hubs da ACE, expandindo a atuação até então centralizada em São Paulo. As primeiras cidades escolhidas são Rio de Janeiro, Curitiba e Goiânia, e trazem o objetivo de permitir a ACE uma participação ainda mais ativa em prol do crescimento destes ecossistemas locais e também encontrar os melhores empreendedores e startups em cada pedaço do país. A primeira unidade testada nessas praças será o AceGrowth.

Segundo Pedro, é hora de acreditar no potencial empreendedor do brasileiro: “Expandimos com a ACE porque vemos uma grande evolução do ecossistema nesses últimos anos, e estamos otimistas com o que vem pela frente. Em nosso caso, tivemos a felicidade de conseguirmos cinco exits só em 2015 e atingirmos a marca de 30% de crescimento mensal das nossas startups com os programas. No país temos empreendedores muito bons e várias oportunidades de negócio onde as startups podem aproveitar para criar empresas sólidas e de alto impacto. O Ecossistema brasileiro, assim como o mundial, é bastante recente e, por isso, acreditamos que em breve começaremos a ver grandes startups despontando e exits cada vez mais expressivos”, afirma.