A In Loco Media, rede de publicidade mobile pertencente ao Buscapé Company, deverá abrir dois escritórios nos Estados Unidos agora no segundo semestre. Com atuações distintas, as unidades serão instaladas nas cidades de Nova Iorque e São Francisco. Na primeira, o trabalho será voltado aos anunciantes, parceiros de ad tech e do segmento financeiro. Já na segunda, o foco será o atendimento aos publishers e desenvolvedores de aplicativos.

Em operação no Brasil desde 2014, a startup recifense busca iniciar sua expansão internacional após conquistar grandes marcas nacionais de diversos segmentos. A operação americana começa em posição de vantagem, com muitos clientes brasileiros interessados em utilizar os serviços nos EUA. Para a consolidação nesse mercado, a empresa também aposta nas parcerias estratégicas com companhias de mídia, grandes publishers, empresas de ad tech e do setor financeiro.

“Nos últimos meses, temos nos dedicado a aperfeiçoar a nossa ferramenta, criando novos produtos para ampliar a participação no mercado e oferecer cada vez mais oportunidades aos nossos clientes. Nesse processo, percebemos que era hora de buscar um espaço também fora do Brasil. Decidimos começar pelos Estados Unidos por se tratar de um polo forte, que utiliza muito o mobile”, explica André Ferraz, CEO da In Loco Media.

A empresa já vem ganhando atenção internacional há algum tempo, ao participar de feiras e eventos, e conta com o forte apoio do Buscapé Company nesta trajetória. Em fevereiro, teve destaque na última edição do Mobile World Congress, maior encontro do setor de dispositivos móveis do mundo, realizado em Barcelona. Lá, apresentou seu sistema de geolocalização indoor, que elimina a necessidade de beacons ou qualquer outro hardware, além de lançar a plataforma Proximity Messaging, que proporciona aos desenvolvedores de apps a possibilidade de se comunicar com os seus usuários por meio de dados de geolocalização indoor, e atraiu mais de 500 publishers ao seu stand.

“Acredito que essa jornada participando de eventos, reuniões e estudos, foi muito benéfica para adquirirmos novos conhecimentos acerca do mercado internacional, o que nos dá ainda mais confiança na trilha que estamos abrindo”, comenta Ferraz.