Considerada uma das 10 empresas mais inovadoras do Brasil de 2015 pelo ministério de desenvolvimento, o RankMyApp concorreu em um processo seletivo com mais de 400 empresas de todo o mundo e foi uma das 15 selecionadas para o processo de aceleração da Alchemist, uma das melhores aceleradoras dos EUA, segundo o Seed Accelerator Rankings Project.

Desenvolvida por 4 jovens de São Paulo, a startup possui um algoritmo próprio que analisa bilhões de dados diariamente para avaliar as estratégias de marketing dos aplicativos móveis, melhorando a comunicação e os downloads dentro das lojas. Desse Big Data surgem informações para os profissionais de marketing otimizarem a sua comunicação e se destacarem dentro das lojas de aplicativos.

Com 10 meses de operação, o RankMyApp já atendeu mais de 100 aplicativos no Brasil e outros 4 países, incluindo grandes nomes como Itaú, 99Taxis, Fundação Lemann, Multiplus, entre outros. A ferramenta consegue otimizar em até 250% os esforços de marketing do app e trazer mais visibilidade e mais usuários.

Equipe RankMyApp. Foto: Leonardo Orestes/Divulgação

Equipe RankMyApp. Foto: Leonardo Orestes/Divulgação

O CEO, Leandro Scalise, conversou com o Startupi e contou que o que chamou a atenção da RankMyApp para tentar uma vaga no programa de aceleração foi a qualidade dos mentores e da rede de parceiros que a Alchemist oferece. “Eles têm uma rede com as maiores empresas do mundo, como Cisco Systems, Draper Fisher Jurvetson, Foundation Capital, Mayfield, Khosla Ventures, Salesforce.com, Sapphire Ventures, Siemens, Tyco, and US Venture, além da experiência que ela possui na aceleração de empresas internacionais”, destaca.

Para Leandro, estar dentro da Alchemist representa uma oportunidade de crescimento tanto para a startup quanto para o cenário empreendedor brasileiro como um todo. “Somos muito envolvidos com o ecossistema de startups no Brasil e temos acompanhado o seu crescimento nos últimos anos com o surgimento de empresas e tecnologias cada vez mais fortes com algumas se destacando no cenário internacional. Queremos seguir esse caminho representando o Brasil”.

Em 2016, a empresa, atualmente com 9 funcionários, planeja se consolidar no mercado brasileiro e depois expandir internacionalmente após o processo de aceleração, chegando a 200 clientes em 10 países diferentes nos  próximos 4 meses. “Nós sabemos que o mercado do Vale do Silício é muito diferente do brasileiro, por isso, esperamos testar e aprimorar o produto para atender os mercados internacionais e também atender ainda melhor nossos clientes brasileiros. Tivemos sucesso no campeonato brasileiro, mas agora queremos aprender a jogar na ‘Champions League’ das Startups”, finaliza.