Movendo-se contra o constante crescimento da Uber e fortalecendo-se no mercado de compartilhamento de caronas, a General Motors acaba de anunciar a compra da startup Sidecar, segundo informações da Bloomberg.

Depois de investir US$ 500 milhões na Lyft, maior rival do Uber nos EUA, foi anunciada ontem a compra da startup sediada em São Francisco, Califórnia. A GM, além de comprar toda a tecnologia e as patentes do aplicativo de caronas, também está levando para seu time cerca de 20 funcionários da equipe da Sidecar, incluindo o cofundador e CTO Jahan Khanna. O CEO e também cofundador da startup, Sunil Paul, porém,  não está se juntando a GM. O preço da transação não foi divulgado, mas estima-se que os valores ficaram abaixo dos US$ 39 milhões que a Sidecar arrecadou de um venture capital.

De acordo com a Bloomberg, a General Motors está se preparando para introduzir no mercado seu próprio conjunto de serviços de transporte, chamado “Maven”. A iniciativa pode permitir que os proprietários de veículos da GM possam dar carona a outros passageiros que vão para o mesmo caminho, sendo um “aplicativo para conectar condutores de veículos e passageiros e para coordenar os serviços de transporte”, diz a publicação.

Desde sua criação, a Uber se expandiu rapidamente para se tornar uma força dominante na indústria. No mês passado, a empresa foi avaliada em US$ 62, 5 bilhões, tornando-se o a startup mais valiosa do mundo.