* Por Hiran Eduardo Murbach

Ano passado representantes do Instituto Federal do Maranhão nos procuraram, depois de visitarem a Campus Party, explicando que eram responsáveis pela realização do IX CONNEPI e que gostariam de replicar dentro deste evento a Corrida de Startups para os seus alunos e professores.

Sim, nesse momento eu também não fazia a menor ideia do que era um CONNEPI, até que eles nos explicaram, dizendo que era o Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte e Nordeste de Educação Tecnológica, evento que acontecia todos os anos e visava prover um ambiente propício para a disseminação e socialização de ideias inovadoras e de conhecimentos obtidos no desenvolvimento de pesquisas realizadas no âmbito dos Institutos Federais que compõem a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Parece bem legal, não?

Feitas as apresentações, entendidas as necessidades e as expectativas, começamos a desenhar juntos o que se tornou o Desafio de Ideias, um programa que permitiria aos alunos e professores dos Institutos Federais formarem equipes e inscreverem os seus projetos científicos ou ideias desenvolvidas dentro do âmbito da academia e começarem a transforma-los em um negócio. O ápice são três dias de mentoria e preparação para a banca de pitch no local do CONNEPI.

E iniciamos a sua estruturação. Abrimos as inscrições, selecionamos as 50 melhores ideias, preparamos uma programação envolvendo palestras e mentorias com dez dos melhores experts em startups do Brasil, nas mais diversas áreas de especialidades e, enfim, rumamos para São Luís.

Chegando lá, posso afirmar que qualquer expectativa que eu possa ter criado a respeito do evento não correspondeu com a realidade que eu presenciei. Pude enfim conhecer os executores e presenciar na prática aqueles projetos que foram inscritos e que nós, por meses, nos debruçamos para tentar montar o melhor evento possível. E fiquei impressionado.

Eram projetos muito bem desenvolvidos, altamente complexos e com avançado grau de tecnologia, com aplicações práticas e se aproveitando quase que exclusivamente dos recursos locais. Saíram os aplicativos para celular, as redes sociais e os marketplaces que costumamos ver em eventos de startups e entraram projetos para melhorar a agricultura, solucionar o problema energético, reaproveitar recursos animais e minerais desperdiçados e a Internet das Coisas.

Esses três dias de evento foram altamente enriquecedores para os alunos e professores, que apesar de dominarem o seus produtos e soluções, ainda pecavam pela falta de conhecimento de como transformá-los em um modelo de negócio financeiramente rentável. Porém, posso afirmar que ele foi ainda mais enriquecedor para mim, como pessoa.

Isto porque fui apresentado a um mundo totalmente novo, onde a inovação se faz buscando resolver um problema local, muitas vezes grave e que afeta toda uma comunidade. Um mundo onde o processo de inovação não se inicia após a leitura de duzentos livros e textos sobre startups e sim flui naturalmente. Um mundo onde a informação nem sempre chega da maneira desejável, mas que não se torna um impeditivo para se transformar a realidade local, com as ferramentas disponíveis. Um mundo onde o Vale do Silício é algo tão distante quanto a Lua, mas que gera inovações de deixar de queixo caído qualquer startupeiro profissional.

E eu voltei para São Paulo uma pessoa diferente, encantado com o que vem sendo feito no sertão da Paraíba, no interior de Rio Grande do Norte e no Amapá e consciente que nós, do Sul e do Sudeste, temos muito o que aprender com esses caras.

Agora, teremos a oportunidade de realizar o segundo Desafio de Ideias, que realizar-se-á em Rio Branco, no Acre, entre os dias 1 e 3 do próximo mês de dezembro . Mais uma vez alunos e professores dos Institutos Federais poderão inscrever os seus projetos para participarem de três dias de atividades visando transformar um projeto científico em um modelo de negócio.

Se você é ou conhece algum professor ou aluno de Instituto Federal, inscreva-se ou incentive para que eles se inscrevam e participem dessa experiência. As inscrições para o Desafio de Ideias são gratuitas e vão até o dia 1 de outubro e podem ser feitas pelo site do evento!


hiran2Hiran Eduardo Murbach é formado em Direito com MBA em Marketing na PUC-SP, consultor de inovação, marketing e empreendedorismo e cofundador da Confideo. Autor dos livros “Quebrando: aprendendo com os erros dos outros” e “O Grátis no Marketing Digital” e professor de empreendedorismo e inovação no e-commerce na Internet Innovation.