* Por Pâm Bressan

Se formar com notas elevadíssimas em renomadas faculdades nacionais ou internacionais, colecionar medalhas e diversas honrarias não significa que você esteja apto/pronto para a sangrenta batalha chamada: O MERCADO DE TRABALHO!

Ui, dá até um friozinho na barriga quando penso nessa guerra (risos).

Irei citar 10 “coisinhas” simples que fariam muita diferença se já aprendêssemos durante a graduação junto com… aquelas notinhas redondas (OU nem tão redondas assim!):

  1. Ser, fazer e ter: antes de querer qualquer coisa, olhe para dentro e se pergunte: “SER: Eu sou realmente a pessoa que estou pregando ser? Eu sou melhor que aquela pessoa que estou apontando o dedo e falando mal? Eu sou verdadeiro comigo mesmo? FAZER: “Eu estou fazendo algo para mudar o que está me incomodando? Eu estou executando para ter/RECEBER em troca? Eu estou me mexendo para conseguir o que almejo? Sim, então venha o TER, não? Então preciso verificar o que não estou fazendo!”
  1. Sonhar grande: Já te disseram que você não vai mudar o mundo sozinho? Pois é, isso é verdade. Para mudar o mundo você precisa mudar primeiramente a si mesmo (praticando as etapas acima!) e, depois, pensar em mudar o mundo lá fora. Além de que você nunca mudará sozinho, é preciso saber trabalhar em equipe e ouvir o outro, afinal, vivemos em sociedade. Sonhar grande faz parte do processo de mudança, ao elevar seus referenciais e modelos mentais, você adquire força e coragem para aumentar seus degraus dos sonhos, e consequentemente, sonhar grande.
  1. Humildade: Se tem uma característica muito forte em grandes empresários é a humildade. Ela precisa estar infiltrada em suas veias correndo junto com seu sangue, ela é vital para sua saúde mental e para seu crescimento pessoal. Humildade abre portas!
  1. Mentalidade empreendedora: Tudo começa na forma como você pensa e enxerga o mundo. A sua visão de mundo irá influenciar profundamente sua ação e consequentemente seus resultados. Para desenvolver uma mentalidade diferenciada/ousada/empreendedora, você precisa estar disposto a romper com quem você sempre foi e a forma como pensava para começar este novo processo em sua cabeça.
  1. Execução: Planejamento é ótimo… mas executar suas ideias, colocá-las em prática, testar, é fundamental! Não espere formatar um plano de negócios com capa dura e letras douradas para então sair de casa e testar sua ideia. Nãoooooo! Valide antes, feito é melhor que perfeito! Entendeu?
  1. Erro (ah, a cultura do erro!): Errar no Brasil parece um crime terrível, mas não é! Aproveite para errar ainda na faculdade e aprender com seus próprios erros. Agora é a hora. Não lá no mercado de trabalho!
  1. Inteligência emocional: Saber lidar com problemas da vida de qualquer magnitude exige um esforço mental e psicológico grande. Ao aprendermos a dominar nossas emoções sairemos confiantes, calmos e confortáveis de qualquer situação, seja familiar/social/profissional. Dominar as emoções é preciso.
  1. Visão, coragem e competência: Esses três elementos você precisa dominar para ter sucesso, seja empreendendo ou intra-empreendendo. VISÃO: de águia. CORAGEM: de Hércules. COMPETÊNCIA: de grandes líderes!
  1. Ser grato: A gratidão é a memória do coração. Ser grato é indispensável nessa vida. Seu pensamento atrai as coisas boas do universo. Sua fala despeja seu desejo, sua ação reflete e o mundo volta com doses de felicidades para você. Simples. Agradeça!
  1. Comece vendendo picolé: Sonhar grande é bonito, não é? Mas ninguém começa grande. Isso mesmo, é preciso começar pequeno utilizando os recursos que você tem, onde você estiver, enfrentando os desafios e galgando novos ares. O importante é não ficar parado. Mova-se!

Excelente semana!


 

1970687_756264404447015_6725945365776154959_nPâm Bressan é correspondente do Projeto Social Nossa Causa do Paraná; Idealizadora do Papo Acima da Média na Web e uma das Idealizadoras do Maior Congresso Online para universitários do Brasil, o UAM WEEK; Anfitriã e Embaixadora da Semana Global de Empreendedorismo na cidade de Tubarão, Diretora de Capacitação da AJET; CEO da ONG Nacional Universitários Acima da Média e colaboradora do NUEMP – USSC.