Nos dias 22,23 e 24 aconteceu a 4ª  edição do evento Hackathon – um futuro de boa ideias – na sede da Fiesp em São Paulo. Com o tema “Economia Compartilhada e Colaborativa” o evento reuniu programadores, disigners e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de soluções tecnológicas para criarem iniciativas voltadas para três categorias; consumidor final, cadeia produtiva e social.

Durante os três dias, os participantes ficaram acampados na sede da Fiesp com uma grande programação de palestras, brainstorming, mentoria e avaliações para a seleção das melhores soluções tecnológicas desenvolvidas.  Ao todo foram mais de 200 pessoas participando em 40 times.

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Startupi marcou presença na cerimônia de premiação na segunda-feira, que teve início com depoimentos de Sylvio Gomide, Diretor do Comitê de Jovens Empreendedores da Fiesp.

Segundo Gomide a 4 edição do evento entendeu a necessidade dos participantes em falar com os investidores e aceleradoras e por isso trouxe essa grande novidade para a edição. “Tivemos mais de 15 investidores e aceleradoras presentes no nosso evento e inclusive, ouvi falar que uma delas já fechou um deal com uma startup hoje” afirma.

Cristiano Veneri, membro do Comitê Acelera FIESP, se mostrou muito animado com os números dessa edição do evento que comparados com a edição anterior, contou com 10% a mais de participantes nas equipes. Outro ponto que chamou muito a atenção de todos, foi o número de mulheres participantes do evento. Em eventos do mesmo segmento a quantidade de mulheres é igual a 10% e no Hackathon foram 20%.

As equipes tiveram 48 horas para desenvolverem suas ideias e ao todo foram nove finalistas que tiveram a chance de apresentar um Pitch de 3 minutos para os investidores, aceleradoras e convidados

Veja a lista dos finalistas por categoria:

Categoria cadeia produtiva:

Scoa – Transforme estoques ociosos em ativos. Comercialize o seu estoque obsoleto, conecte-se com outras indústrias e reduza seu investimento em estoque.

IOTility  – Proposta Shared Economy que traz a otimização da capacidade produtiva de máquinas industriais de pequeno, médio e grande porte. A IOTility apresenta um market place para quem possui capacidade ociosa ou para quem busca suprir a produção não suportada dentro de sua própria fábrica. Uma ferramenta de monitoração remota é capaz de apresentar o nível de utilização das máquinas, com soluções de Business Inteligence para os proprietários, com dados de melhorias em eficiência energética, depreciação e manutenção preventiva e preditiva. É possível gerar relatórios e correlacionar informações entre máquinas, linhas de produção, fábricas, entre outros parâmetros.

Conecta tecido – No Brasil, 9 bilhões de peças são confeccionadas anualmente e cerca de 15% a 20% do tecido é desperdiçado por cada peça cortada. Em São Paulo, 12 toneladas de tecido são desperdiçadas por dia. Pensando em reduzir este desperdício e atender a lei de resíduos sólidos, a nossa solução busca intermediar um processo de compra e venda online de tecidos de reuso entre pequenas e médias confecções, estilistas e ateliês de costura.

Categoria consumidor final:

Mother to mother – Para ampliar a economia colaborativa entre mulheres gestantes, desenvolvemos uma plataforma B2C, na qual a gestantes conseguem encontrar roupas de outras mulheres que não vão mais utilizar as roupas. Trabalhando com um mercado que movimentou milhões no ano passado e vem crescendo todos os anos.

Food track – Projeto que tem como objetivo mapear Food Trucks na cidade de São Paulo e fornecer ao consumidor através de um aplicativo a possilidade de pesquisar por Trucks nos seus arredores, catalogá-los por categorias, salvar favoritos para fácil acesso, acessar informações de localização, itinerario, cardápio e preço, e receber descontos especiais para Trucks descobertos através do aplicativo. Ao mesmo tempo, o sistema oferece aos Food Trucks um canal de acesso aos seus clientes em uma plataforma específica para o seu tipo de negócio.

Connect biker – O aplicativo que conecta e ajuda os ciclistas entre si. Ciclistas com o App instalado, podem solicitar ou oferecer ajuda de reparos rápidos para outros ciclistas passantes. Podem pedir socorro em um botão de pânico diretamente para o SAMU ou para a Polícia Militar. Podem visualizar estações de paradas próximas ou rede de serviços. Pessoas comuns ou empresas podem tornar suas casas e garagens ociosas em bicicletários seguros. Podem oferecer serviços e gerar renda extra.

Categoria social:

Guarda aqui – Um app que visa o compartilhamento de vagas ociosas. Atualmente temos em média 48 milhões de veículos circulando no país, 16 milhões deles só no estado de São Paulo. Dentre os 11 mil estacionamentos pagos temos somente 1 milhão de vagas disponíveis. O GuardAqui vai mapear a utilização de vagas de garagem ociosas, sendo elas domiciliares ou de condomínio comercial e disponibilizá-las para pessoas que procuram vagas para estacionar.

Responsa – Misture seus conhecimentos acadêmicos com as necessidades práticas das ONGS e cumpra as suas horas complementares de maneira inteligente e social.

Bem infinito – A Missão do “Beinfinito” é conectar doadores e instituições sociais de maneira assertiva. Como funciona? Uma pessoa compra em um site parceiro (e-commerce) e na finalização sugerimos algo na linha “Que tal adicionar um sabonete na sua lista para o GRAAC”? No final do mês o GRAAC recebe um voucher e troca pelos produtos doados em uma das unidades do supermercado parceiro.

Outro diferencial dessa edição é que pela primeira vez um dos critérios de seleção era que todos os aplicativos estivessem ativos. E sim, em um fim de semana todos os aplicativos foram criados.

Paulo skaff, Presidente da Fiesp, antes de anunciar os grandes vencedores da noite, parabenizou todos os participantes e a qualidade das soluções criadas “Nesse momento delicado da nossa economia, uma agenda como essa faz a gente pensar positivo e não desistir do Brasil”.

Veja os ganhadores:

Categoria consumidor final: Connect Biker

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Categoria social: Bem Infinito

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Categoria cadeia produtiva: IOTility

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Foto: Ayrton Vignola/ FIESP

Eles ganharam participação garantida no programa Acelera da Fiesp, um bluetooth speaker do Twitter e diversos outros prêmios. A SendGrid ofereceu um crédito de 12 meses para uso da plataforma para envio de e-mails, a IBM permitiu créditos de uso comercial da plataforma BlueMix e a GetUp também cedeu crédito de uso da plataforma para cada equipe vencedora. O IBTA entregou um voucher de crédito para o uso em cursos de MBA e a Lingualelo premiou os vencedores com um curso de inglês voltado para startups. O Grupo HZI deu assessoria contábil pelo período de 6 meses e a Terras Coelho Advogados, entregou assessoria jurídica para cada equipe vencedora.

Quem fechou a noite foi Gabriel o Pensador, que contou se identificar muito com o evento, pois sempre teve a vontade de transformar, criar e fazer acontecer, um dos motivos pelo qual entrou para o mundo da música. Segundo ele, o Brasil precisa cada vez mais de cabeças pensantes juntas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Gabriel já emendou com a música “Sem Parar”, que segundo ele tem tudo a ver com os participantes, trazendo a ideia de transformar ideias em negócios.

Durante uma hora Gabriel cativou toda a plateia com seus poemas, histórias, músicas e até com uma ligação para sua vó Eneida, ali mesmo, de cima do palco.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Ele finalizou a noite dizendo que existe muita coisa a ser melhorada no Brasil, mas que não adianta ficarmos sentados reclamando. “Hoje existem diversas ferramentas, temos que simplesmente fazer acontecer”. Outro recado que ele deixou para os participantes foi que ele sempre foi muito auto crítico e perfeccionista e por causa disso, deixou de mostrar um poema para uma mulher e até ficou muito tempo sem lançar discos. Ele garante que essa “qualidade” pode muitas vezes atrapalhar a sua jornada e citou uma frase de Bruce Lee “Quem muito pensa em fazer uma coisa, acaba por não fazer”.