Uma recente pesquisa divulgada pelo instituto Data Popular mostra que 38,5 milhões de brasileiros quer abrir o próprio negócio. Atualmente, 28% da população quer empreender. Em 2013, eram 23%. O estudo aponta que esta vontade cresceu 22% no Brasil em dois anos. Por isso, abandonar estabilidade de uma carteira assinada para seguir o sonho de empreender pode ser uma boa ideia.

Poder ter a própria empresa e trabalhar com algo que nos motive, com horários flexíveis e boa remuneração não é um desejo novo. O filósofo Aristóteles, discípulo de Platão que viveu na Grécia antiga, chamava de Eudaimonia o ideal de atingir o potencial pleno de realização de cada um. Mas para que, de fato, empreender seja um desafio realizador, é preciso muito método e dedicação para transformar o sonho do próprio negócio em realidade.

Esta foi a escolha executivo de negócios internacionais Tiago Ravazzi. Ele conta que a empresa na qual trabalhava precisou reduzir custos e veio a demissão: “Depois de nove anos trabalhando em frigoríficos, com enfoque em vendas e exportação de carne, conheci muitas pessoas deste mercado e a experiência e rede de contatos me estimulou a aproveitar esta oportunidade para abrir meu negócio. Foi um momento de reflexão que me deixou em paz para seguir este caminho. O corte de custos do meu último empregador criou a oportunidade necessária para que eu me decidisse pelo meu próprio negócio. ”, conta.

Para André Galassi, especialista em gestão da plataforma de negócios Contaty, Tiago seguiu os passos corretos. Ele explica que, antes de abrir o próprio negócio o empreendedor deve se perguntar quanto ele conhece do segmento no qual deseja atuar. “Analisar suas habilidades e competências também é fundamental para que o empreendedor aprenda a depender de si próprio. Como somos empregados, a postura natural é esperar que alguém defina como se deve agir em determinadas situações, mas para quem é dono do próprio negócio é necessário autonomia e controle emocional, e considerar que ninguém faz negócios sozinhos, por isso é importante avaliar como e onde será formada a rede de contatos que permitirá que o negócio cresça”, afirma.

Para aqueles que têm planos de empreender, mas não estão certos com relação ao caminho a seguir, André Galassi compartilha cinco dicas fundamentais para iniciar seu negócio:

  1. Escolha algo que ame fazer: Empreender requer disciplina, determinação, persistência e muitas horas de trabalho. Escolha algo que você ame para que o tempo investido em seu negócio seja fonte de energia e prazer, e o dinheiro virá como consequência de sua dedicação e empenho.
  1. Divulgue-se nas redes sociais: Não importa qual a área de atuação no seu negócio, a comunicação é uma excelente aliada na hora de conquistar novos clientes. Conte com a ajuda e indicação de seus amigos e parentes para alcançar seu público alvo. Uma indicação endossada por alguém de confiança tem muito valor.
  1. Monte uma página de relacionamento com os clientes: Seja em redes sociais, que oferecem páginas gratuitas, seja em um website tradicional. Saiba unir o largo alcance da internet com criatividade para alavancar seu negócio.
  1. Invista em conhecimento: Conhecimento é um bem imaterial de todo e qualquer negócio. Faça cursos, participe de congressos, assista palestras… Atualize-se!
  1. Monte uma rede de parceiros de negócios: Para nove entre dez profissionais bem-sucedidos, a habilidade de fazer networking é uma das mais poderosas ferramentas para se alcançar o sucesso. Para o empresário inglês radicado no Brasil Dominic MacDermot, vivemos em um mundo onde o networking move as relações comerciais e pessoais.

Tiago Ravazzi concorda que os contatos são a peça fundamental para que o sonho de um negócio se torne realidade. “O que me encorajou a abrir meu negócio foram meus contatos e o que está fazendo a empresa rodar são eles. Meus contatos são meu maior bem e estou sempre cultivando estas relações. Eu continuo, a cada dia, buscando novas parcerias comerciais e uso o Contaty para encontrar novos fornecedores, em áreas que não tenho conhecimento. É uma ferramenta fantástica, que me ajuda muito”, conta.

Fonte: Dino